Acessar o conteúdo principal
Quênia

Crianças morrem pisoteadas em tumulto no Quênia

Pais e professores em frente à escola onde ocorreu o incidente que matou 13 crianças no Quênia. Em 03 de fevereiro de 2020.
Pais e professores em frente à escola onde ocorreu o incidente que matou 13 crianças no Quênia. Em 03 de fevereiro de 2020. REUTERS

As causas da confusão ainda são desconhecidas. Treze crianças morreram durante um tumulto, nessa segunda-feira (3), dentro de uma escola primária de Kakamega, cidade localizada no oeste do Quênia.

Publicidade

Além das vítimas que perderam a vida pisoteadas, mais de 40 crianças ficaram feridas, segundo informações da polícia local. "Perdemos 13 crianças neste tumulto e outras estão no hospital devido aos ferimentos", disse David Kabena, chefe de polícia de Kakamega, que estava presente no local da tragédia. "Abrimos uma investigação para descobrir o que exatamente aconteceu".

O episódio ocorreu por volta das 17:00, horário local, (14:00 GMT), quando os alunos deixavam o colégio. Nesse momento, segundo testemunhas, ocorreu um movimento de pânico generalizado, por uma razão ainda não identificada.

A Cruz Vermelha do Quênia ajudou no socorro às vítimas. Pelo Twitter, a entidade falou de um "tumulto mortal na escola primária de Kakamega". Numa atualização recente, a organização informou que 39 estudantes foram levados para o Hospital Geral da Província de Kakamega. A Cruz Vermelha também informa que enviou apoio psicológico para acompanhar estudantes e seus familiares.

O serviço de ambulâncias local está de plantão para transportar vítimas dessa tragédia.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.