Acessar o conteúdo principal
Angola

Onda de greves em Angola

Luanda, capital de Angola
Luanda, capital de Angola Scott Peterson/Getty images

Em ano eleitoral, Angola atravessa um momento de greves sem precedentes. Um pouco por todo o país, os trabalhadores reivindicam melhores salários e melhores condiçoes de trabalho além de outras regalias sociais básicas.

Publicidade

O Estado angolano atravessa uma onde de greves nunca vista anteriormente. Os trabalhadores querem salários mais elevados e melhores condições laborais.

A título de exemplo, em Luanda, há duas semanas de mais de 1000 trabalhadores da 5-M estão em greve. Em Benguela, na última semana, os trabalhadores da administração municipal e do governo provincial, também, fizeram greve.

Dizem os especialistas que os baixos salários da maioria da população produtiva, o desrespeito da legislação laboral e a falta de fiscalização das normas de trabalho, estão na base destas greves que se verificam um pouco por todo o país.

Avelino Miguel, correspondente em Luanda

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.