Acessar o conteúdo principal
Angola

Manifestação de jovens angolanos em Luanda dispersada pela polícia que fez algumas prisões

Baía de Luanda
Baía de Luanda DR

Os jovens angolanos do Movimento Revolucionário, manifestaram-se este sábado, em Luanda, como o previsto, mas foram dispersados pela polícia angolana que fez uso de gás lacrimogéneo e prendeu nove pessoas nomeadamente dois jornalistas.

Publicidade

A manifestação deste sábado, 22 de Dezembro, em Luanda, dos jovens do MRJA, movimento revolucionário de jovens angolanos, foi dispersada pela polícia angolana que fez uso da força e prendeu nove pessoas designadamente dois jornalistas e dois activistas, para além de jovens manifestantes, alegando que intentaram contra propriedade pública.

 

A polícia affirma ter intervido por razões de segurança pública já que os jovens se dirigiam para o sector dos edifícios públicos, nomeadamente o Ministério da Justiça em direcção do Palácio presidencial.

 

Opinião diferente tem o jovem Fábio Sebastião do MRJA, que  disse que a manifestação tinha como fundamento saber onde se encontram os seus "manos"  Alves Kamulingue e Isaías Kassule desaparecidos desde 27 de Maio. Começa por sublinhar o percurso da manifestação entre a Praça da Independência e o Largo da Maianga, onde foram agredidos pela polícia.

 

 

De notar que esta segunda feira, 24 de Dezembro, a Polícia angolana, emitiu um comunicado reivindicando declarações que circularam no fim de semana segundo as quais os jovens manifestantes danificaram propriedade pública e tentaram penetrar a via de acesso que dá para o palácio presidencial. Assim, sublinha o comunicado, estão presos seis dos jovens manifestantes, sem fazer  referência aos dois jornalistas e dois activistas presos também na altura e que entretanto foram libertados.

Newsletterselfpromo.newsletter.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.