Acessar o conteúdo principal
Guiné-Bissau

Principal partido da Guiné-Bissau marca congresso no mês de Maio

Interior da sede do PAIGC em Bissau
Interior da sede do PAIGC em Bissau Miguel Martins/RFI

Maio foi o mês escolhido pelo PAIGC para a realização do oitavo congresso ordinário do maior partido da Guiné-Bissau. A força política esteve reunida durante quatro dias para debater a situação do país.

Publicidade

O principal partido da Guiné-Bissau deve realizar dentro de quatro meses o oitavo congresso ordinário, que chegou a estar marcado para Janeiro. Esta data deixa antever que o país não irá realizar eleições gerais no mês de Abril, como tinha sido avançado pelas autoridades de transição.

O porta-voz do PAIGC, Óscar Barbosa, avançou que na reunião do Comité Central do partido decidiu que vai assinar o Pacto e o Acordo Político de Transição, para assim acelerar o retorno à normalidade constitucional". O porta-voz do partido adiantou que o Comité central analisou e admitiu a a possibilidade de perdoar os dirigentes do partido que incorrem em processo disciplinar, por terem apoiado um candidato independente nas últimas eleições presidenciais.

Fafali Kudawo, reitor da universidade Colinas do Boé, reagiu às conclusões deste encontro e afirmou que o partido deve seguir o caminho da união, escolher um líder consensual e com um projecto inovador para o partido.

Com a colaboração do nosso correspondente em Bissau, Mussa Baldé.

Newsletterselfpromo.newsletter.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.