Acessar o conteúdo principal
Guiné-Bissau

Reiterado apoio da CPLP à Guiné-Bissau

Primeiro-ministro guineense, Domingos Simões Pereira.
Primeiro-ministro guineense, Domingos Simões Pereira. RFI/Marie-Line Darcy

Os ministros dos Negócios Estrangeiros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) reuniram-se hoje em Bissau, num Conselho de Ministros extraordinário, para debater a situação na Guiné-Bissau que está a sair de uma crise que se prolongou durante dois anos, na sequência de um golpe militar.

Publicidade

No encontro o primeiro-ministro guineense Domingos Simões Pereira enumerou uma série de planos do seu governo para relançar o país e insistiu na necessidade de um apoio robusto da comunidade internacional, nomeadamente da própria CPLP.

"Pedimos um apoio orçamental directo. Temos conseguido cobrir as nossas despesas primárias, mas a custos demasiados elevados. Se não conseguirmos reduzir a incidência dos juros aos quais temos acesso estamos a comprometer a nossa própria capacidade de pagamento, e portanto fazemos este apelo que deixámos à consideração da CPLP", afirmou o primeiro-ministro guineense.

Num segundo momento do seu discurso, Domingos Simões Pereira, alertou para o reforço da capacidade institucional para a formulação de políticas e colocou em evidência o pedido à CPLP no sentido de criar um plano estratégico especial de apoio à Guiné-Bissau.

"Não nos apresentamos na mesa redonda com uma espécie de descrição das intenções. Gostávamos de poder dar um passo mais e poder estruturar os projectos que de facto sustentam a nossa visão estratégica para 2020/2025. A assistência técnica aos vários sectores sobretudo naqueles que são identificados como eixos prioritários é para nós fundamental" concluiu o primeiro-ministro guineense. Mais pormenores com o nosso correspondente em Bissau, Mussá Baldé.

Correspondência de Mussá Baldé

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.