Acessar o conteúdo principal
Moçambique

Renamo e MDM não reconhecem resultados eleitorais

Filipe Nyusi, vencedor das presidenciais moçambicanas
Filipe Nyusi, vencedor das presidenciais moçambicanas Cristiana Soares/RFI

Após ameaças e manifestações registadas depois da divulgação dos resultados, que deram vitória ao partido no poder, a Frelimo e ao se candidato Filipe Nyusi, a vida em Maputo voltou à normalidade.

Publicidade

O presidente do Movimento Democrático de Moçambique, a terceira força política do país, Daviz Simango sente-se roubado mas desaconselha serem levantadas manifestações. "Não podemos como lideranças de oposição responsável democrática e pacífica, que o MDM representa, aceitar nenhuma manifestação de repúdio aos resultados apresentados. Resultados que não são credíveis", declarou Daviz Simango.

A Renamo, principal força política da oposição, na voz de André Magibira, reitera que não aceita os resultados, "estes resultados são fraudulentos. O verdadeiro vencedor destas eleições é a Renamo. Nós vamos até às últimas consequências".

Por sua vez a Frelimo considera que a vitória anunciada pelos órgãos eleitorais que aguardam pela validação ou não do conselho constitucional renova compromissos de combate à pobreza.

A Comissão Nacional de Eleições (CNE) anunciou que vai deliberar até sábado sobre a reclamação apresentada ontem pela Renamo sobre o pedido de impugnação dos resultados e reconheceu a existência de ilícitos eleitorais aguardando agora que o Conselho Constitucional responda aos protestos dos partidos da oposição.

Segundo os resultados apresentados, ontem, pela CNE a Frelimo ganhou as eleições gerais com maioria absoluta de 55,9 % no parlamento e o seu candidato Filipe Nyusi, venceu as presidenciais com 57,3%.

A Renamo conserva o estatuto de maior partido de oposição alcançando 32,49% nas legislativas o seu líder Afonso Dhlakama 36,61 nas presidenciais. Por sua vez, o MDM, conquistou 7,21 % no parlamento e o seu líder Daiviz Simango6,3%.

Orfeu Lisboa, correspondente em Maputo, tem mais informação.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.