Acessar o conteúdo principal
Angola/França

Investimento francês em Angola supera 10 biliões de euros

O presidente francês François Hollande e o seu homólogo angolano José Eduardo dos Santos em Paris dia 29 de Abril 2014.
O presidente francês François Hollande e o seu homólogo angolano José Eduardo dos Santos em Paris dia 29 de Abril 2014. REUTERS/Philippe Wojazer

Importante delegação de empresários franceses em Luanda e Bengo, para reforçar e diversificar as relações de cooperação entre os dois países, como decidido no passado mês de Abril durante a visita oficial do presidente José Eduardo dos Santos a Paris.

Publicidade

Chegaram hoje (4/11) a Luanda 61 empresários franceses, representando 43 empresas e 10 sectores da economia francesa, que durante três dias vão reunir-se com empresários angolanos e autoridades, para avaliar as capacidades de negócios e a formação de parcerias, para além do sector petrolífero, de que Angola é o segundo produtor na África Austral.

O chefe da diplomacia angolana Georges Chicoti referiu na ocasião, que a França é o sexto fornecedor de Angola e o terceiro maior investidor no país, pelo que está em fase de negociação avançada o projecto relativo à facilitação de vistos entre os dois países, para permitir a mobilidade de entidades oficiais e operadores económicos nos dois sentidos. 

Jean-Claude Moyret, embaixador francês em Luanda, afirmou por sua vez que os investimentos franceses em Angola ultrapassam os 10 biliões de euros e que "durante a visita oficial a Paris, os dois Presidentes, francês e angolano, fizeram o balanço das relações político-económicas entre a França e Angola, e a nível económico o balanço foi que a relação é muito estreita, dominada pelo sector petrolífero, a TOTAL tem a responsabilidade da extracção de quase 40% do petróleo do país, queremos do lado francês estar mais presentes, e há uma convergência entre estes objectivos franceses e os objectivos angolanos de diversificar a economia".

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.