Acessar o conteúdo principal
GUINÉ-BISSAU

Tensão entre xiitas e sunitas na Guiné-Bissau

wikipedia

Há uma semana, um porta-voz da juventude islâmica da Guiné-Bissau chamou a atenção para os "perigos da presença dos xiitas" no país. Em entrevista à RFI, o jurista guineense Fodé Mané, membro da comunidade muçulmana, minimizou as tensões entre sunitas e xiitas no país.

Publicidade

Na quinta-feira passada, 9 de Abril, em conferência de imprensa, um porta-voz da juventude islâmica da Guiné-Bissau, Braima Sanhá, pediu ao governo guineense para ter em atenção "as movimentações dos xiitas". 

Citado pelo jornal África21online, o responsável declarou: "Temos que ter atenção com essa gente. Querem o protagonismo, a liderança (da comunidade muçulmana), mas para isso recorrem ao dinheiro. Queremos chamar a atenção do nosso Estado para que repare no que se passa".

Os sunitas são a corrente islâmica dominante na Guiné-Bissau.

Fodé Mané, jurista guineense e membro da comunidade muçulmana, desmentiu à RFI os sinais de tensão entre as diferentes correntes do Islão no país. Uma entrevista de  Isabel Pinto Machado.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.