Acessar o conteúdo principal
União Africana

Preparativos da Cimeira da União Africana em Joanesburgo

Manuel Augusto, secretário de Estado angolano das Relações Exteriores
Manuel Augusto, secretário de Estado angolano das Relações Exteriores Miguel Martins/RFI

Arranca amanhã em Joanesburgo, capital económica da África do Sul, o conselho executivo da União Africana, em que se deve começar a abordar as questões que deveriam dominar a Cimeira de Chefes de Estado e de Governo da UA a decorrer durante o fim-de-semana, a crise do Burundi, o Sudão do Sul e a emigração, para além da temática "Ano da autonomização das mulheres e do desenvolvimento com vista à concretização da agenda 2063" que será o fio condutor de toda a cimeira.  

Publicidade

A Agenda 2063 adoptada no passado dia 31 de Janeiro aquando da anterior cimeira da União Africana em Addis Abeba abrange objectivos comuns para os países africanos, como a igualdade de género, desenvolvimento e democracia. Ao detalhar os trabalhos preparatórios visando o início da reunião amanhã dos chefes da diplomacia africana, Manuel Augusto, secretário de Estado angolano das Relações Exteriores que chefia a delegação angolana na cimeira, considera que a Agenda 2063 não é um projecto abstracto.

Ao insistir sobre a importância da Agenda 2063, Manuel Augusto cujo país tem seguido atentamente a situação no Burundi na sua qualidade de presidente em Exercício da Conferência Internacional para a Região dos Grandes Lagos, mostra-se bastante cauteloso quanto às últimas evoluções em Bujumbura, com a marcação de uma nova data para as presidenciais fixadas para 15 de Julho.

 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.