Acessar o conteúdo principal
União Africana

Início dos trabalhos do Conselho executivo da União Africana

Miguel Martins/RFI

Desde esta quinta-feira e durante dois dias decorrem em Joanesburgo os trabalhos do Conselho executivo da União Africana, em preparação da cimeira de Chefes de Estado e de governo da União Africana a decorrer no próximo fim-de-semana com o fio condutor "Ano da autonomização das mulheres e do desenvolvimento com vista à concretização da agenda 2063".  

Publicidade

Esta reunião magna com olhos postos sobre objectivos comuns de modernização para os próximos 50 anos não deixa de centrar as suas atenções sobre as problemáticas prementes que conhece o continente, nomeadamente a luta contra o terrorismo e o drama da imigração clandestina no Mar Mediterrâneo, como refere o enviado especial da RFI a Joanesburgo, Miguel Martins.

Reportagem do enviado especial da RFI em Joanesburgo, Miguel Martins

O combate ao terrorismo, a instabilidade no Burundi que continua de sobreaviso em vésperas de novas eleições em finais de Junho e em meados de Julho, a conflitualidade que permanece no Sudão do Sul e no leste da República Democrática do Congo suscitam prudência aos participantes da cimeira, nomeadamente António Tété, embaixador da União Africana junto da ONU.

António Tété entrevistado pelo enviado especial da RFI em Joanesburgo, Miguel Martins

No mesmo sentido, Francisco Madeira, representante especial do presidente da comissão da União Africana para a cooperação antiterrorista, presente em Joanesburgo, na África do Sul, no Conselho executivo da União Africana, admite que o terrorismo constitui um dos grandes males do momento para o qual uma luta acérrima se impõe.

Francisco Madeira entrevistado pelo enviado especial da RFI em Joanesburgo, Miguel Martins

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.