Acessar o conteúdo principal
União Africana

Empoderamento da mulher em debate no segundo dia do conselho executivo da UA

A actriz Angelina Jolie, embaixadora da boa vontade da ONU (à direita) esta sexta-feira na Cimeira da UA
A actriz Angelina Jolie, embaixadora da boa vontade da ONU (à direita) esta sexta-feira na Cimeira da UA Miguel Martins/RFI

A autonomização ou o empoderamento da mulher, fio condutor da cimeira da União Africana a decorrer em Joanesburgo, acabou por dominar as atenções esta sexta-feira com a chegada de uma convidada especial, a actriz norte americana Angelina Jolie.  

Publicidade

Embaixadora da boa vontade da ONU há mais de uma década, Angelina Jolie deslocou-se à cimeira de Joanesburgo para apelar ao combate às violências contra as mulheres nas zonas de conflito espalhadas pelo continente. Mais pormenores com o enviado especial da RFI em Joanesburgo, Miguel Martins.

Neste que é também o segundo e último dia do conselho executivo da União Africana, a reunião dos chefes da diplomacia africana em preparação da Cimeira dos chefes de Estado e de governo a decorrer Domingo e Segunda-feira, a luta contra o terrorismo continua a ser uma das tonalidades dominantes das discussões. O moçambicano Francisco Madeira, representante especial da presidente da comissão da União Africana para a cooperação antiterrorista, presente neste Conselho executivo, esboça aqui o diagnóstico da luta contra o terrorismo no continente, a exigência do combate da radicalização, os avanços obtidos contra o movimento Boko Haram, na África ocidental, ou os recuos das milícias shabab na Somália.

Também presente neste conselho executivo que hoje termina, Ovídio Pequeno, representante da União Africana na Guiné-Bissau, abordou por sua vez a situação vigente na Guiné-Bissau e considerou que actualmente a atmosfera que se vive no país é agora de maior optimismo, não obstante a persistência de vulnerabilidades reais.

 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.