Acessar o conteúdo principal
Burkina Faso/Política

Exército pede que autores de golpe em Burkina Faso entreguem suas armas

Integrantes do Regimento da segurança presidencial, em  Ouagadougou, em 17 setembro de 2015.
Integrantes do Regimento da segurança presidencial, em Ouagadougou, em 17 setembro de 2015. REUTERS/Joe Penney

O exército do Burkina Faso anunciou nesta segunda-feira (21) que as tropas leais ao governo de transição estão a caminho de Ouagadougou e pediu aos autores do golpe de Estado na semana passad e entregarem suas armas.

Publicidade

Em um comunicado assinado por diversos chefes das Forças Armadas, os militares disseram querer desarmar "sem derramar sangue" os soldados do Regimento da segurança presidencial, a unidade de elite do presidente destituído Blaise Compaoré. Eles acrescentaram que o exército vai dar garantias pela sua segurança.

No domingo à noite, os mediadores regionais anunciaram que um projeto de acordo foi redigido para pôr fim à crise política. O documento, no entanto, ainda não foi assinado por nenhuma das partes.

O presidente interino, Michel Kafando, disse nesta segunda-feira estar "muito reservado" sobre o pojeto para saída da crise. Ele disse não ter participado das discussões. Em entrevista à Rádio França Internacional, Kfando disse que o projeto de acordo não resolve "problemas de fundo". Ele confirmou que se encontrar em uma residência sob vigilância.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.