Acessar o conteúdo principal

Renúncia de José Eduardo Santos muda panorama político de Angola

Discurso de abertura do congresso do partido MPLA do presidente angolano Eduardo dos Santos em 17 de agosto de 2016.
Discurso de abertura do congresso do partido MPLA do presidente angolano Eduardo dos Santos em 17 de agosto de 2016. REUTERS/Herculano Coroad

O Presidente angolano, José Eduardo dos Santos, no poder há 37 anos, não será candidato nas eleições legislativas de 2017, o que significa que deixará a presidência, anunciou na tarde desta sexta-feira (2) a Rádio Nacional de Angola, órgão de informação oficial do governo.

Publicidade

José Eduardo dos Santos participou nesta sexta-feira de uma reunião do comitê central, na qual defendeu que o Movimento Popular para a Libertação de Angola (MPLA) deverá lutar pela maioria absoluta nas legislativas e defendeu que o partido deve unir-se em torno de um candidato.

O chefe de Estado, de 74 anos, deverá ceder o seu lugar ao atual ministro da Defesa angolano, João Lourenço, confirmou à agência AFP um membro do partido.

O Presidente angolano José Eduardo dos Santos lidera o partido desde 1979 e anunciou em março que deixaria a vida política em 2018.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.