Acessar o conteúdo principal
Geopolítica

Macron anuncia criação de força militar para combater terrorismo na África

Emmanue Macron e o presidente do Mali, Ibrahim Boubacar Keita
Emmanue Macron e o presidente do Mali, Ibrahim Boubacar Keita Reuters

O presidente francês, Emmanuel Macron, anunciou neste domingo (2) a criação de uma força conjunta antiterrorista nos países africanos Mali, Burkina Fasso e Níger. A declaração foi dada em Bamako (Mali) durante a cúpula do G5 Sahel, grupo que reúne, além das três nações citadas, Mauritânia e Chad. A França colaborará com € 423 milhões.

Publicidade

A força se soma à operação francesa Barkhane e à missão da ONU no Mali (Minusma). O presidente maliano, Ibrahim Boubacar Keita, disse que cada país do grupo contribuirá com € 10 milhões.

O líder do Mali recebeu, além de Macron, os homólogos Idriss Déby Itno (Chad) Mohamed Uuld Abdelaziz (Mauritania), Roch Marc Christian Kaboré (Burkina Faso) e Mahamadu Isufu (Níger).

O presidente francês pediu aos países africanos eficácia no combate aos jihadistas: "Cabe a vocês e aos seus exércitos convencer que o G5 pode ser eficaz, respeitando as convenções humanitárias”.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.