Acessar o conteúdo principal
Zimbábue

Corpo de ex-ditador do Zimbábue é sepultado 22 dias após sua morte

La veuve de Robert Mugabe, Grace, devant le portrait de l'ancien président zimbabwéen lors de son enterrement, le 28 septembre 2019.
La veuve de Robert Mugabe, Grace, devant le portrait de l'ancien président zimbabwéen lors de son enterrement, le 28 septembre 2019. Jekesai NJIKIZANA / AFP

O ex-presidente do Zimbábue Robert Mugabe, que esteve no poder por 37 anos, foi sepultado neste sábado (28) em sua aldeia natal de Kutama (noroeste) na presença de familiares e centenas de seguidores.

Publicidade

Coberto com a bandeira nacional, o caixão com o corpo de Mugabe foi enterrado no quintal de uma propriedade familiar, após uma cerimônia sóbria na presença de seus parentes mais próximos. A viúva do ex-presidente, Grace Mugabe, e membros da família depositaram rosas brancas sobre o caixão, enquanto um coral formado por alunos de uma escola secundária local entoava uma série de cantos.

O "herói" da independência que se transformou em ditador morreu em 6 de setembro, aos 95 anos, em um hospital de luxo em Cingapura, onde ele recebia tratamento há vários anos.

Obrigado a renunciar ao poder há dois anos, após um golpe do exército e de seu partido, Mugabe deixou como legado um país mergulhado na repressão e arruinado por uma crise econômica gigantesca, que mantém na pobreza grande parte da população.

O sepultamento põe fim a uma queda de braço entre parentes do ex-chefe de Estado e seu sucessor. O atual presidente, Emmerson Mnangagwa, esperava que o corpo de Mugabe repousasse em Harare, a capital, no campo dos heróis da nação, o Panteão Nacional. Sua família finalmente teve a última palavra.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.