Acessar o conteúdo principal
Chile/ Avião

Chile confirma ter encontrado restos humanos e destroços do avião desaparecido

Restos do avião Hercules C-130 encontrados na Passagem de Drake, região que liga o sul da América do Sul à Antártica, pela Força Aéerea do Chile em 11 de dezembro de 2019. a
Restos do avião Hercules C-130 encontrados na Passagem de Drake, região que liga o sul da América do Sul à Antártica, pela Força Aéerea do Chile em 11 de dezembro de 2019. a Fuerza Aerea de Chile/via REUTERS

O Chile confirmou nesta quinta-feira (12) que os restos humanos e destroços encontrados por navios de busca são do avião militar que desapareceu na segunda-feira (9) com 38 pessoas a bordo. As chances de encontrar sobreviventes são "praticamente impossíveis", segundo a Força Aérea chilena. O avião, com 38 passageiros, viajava de Punta Arenas para a Antártica.

Publicidade

"A condição dos destroços do avião torna praticamente impossível a existência de sobreviventes deste acidente aéreo", disse o chefe da Força Aérea chilena, Arturo Merino, em entrevista coletiva no porto de Punta Arenas, no sul do Chile.

Merino, que estava ao lado do ministro da Defesa Alberto Espina e outras autoridades, confirmou os relatos de que restos humanos também foram recuperados do mar.

"Juntamente com as partes do avião, foram encontrados restos humanos, provavelmente daqueles que viajam no C-130", afirmou Merino.

Balanço das buscas

As equipes de resgate vasculham as águas do extremo sul do continente em busca de qualquer sinal da aeronave de transporte Hércules C-130, que desapareceu na segunda-feira.

Trinta e oito pessoas - 21 passageiros e 17 tripulantes - estavam a bordo do avião, que ia em direção à base militar Eduardo Frei, através da Passagem de Drake, zona marítima que divide a Antártica da América do Sul.

A maioria dos passageiros era da Força Aérea, mas também estavam a bordo três membros do exército, dois empregados de uma empresa de construção privada e um funcionário de uma universidade chilena.

Muitos deles estavam viajando para realizar tarefas de apoio logístico na base, a maior do Chile na Antártica.

Autoridades disseram que os destroços estavam localizados em uma área de 30 quilômetros quadrados na Passagem de Drake, onde cerca de 23 aeronaves e 14 navios estão concentrando o esforço de busca.

Restos humanos

Na quarta-feira (11), o governador da região de Magalhães, no sul do Chile, José Fernández, disse que equipes de resgate encontraram restos humanos durante a busca pelo avião.

Ele falou a repórteres na capital provincial de Punta Arenas, onde muitos membros das famílias dos desaparecidos estavam reunidas para acompanhar as buscas.

Seus comentários vieram logo depois que a Força Aérea emitiu uma declaração dizendo que, por respeito aos membros das famílias, todas as informações sobre os restos seriam "analisadas, validadas e comunicadas" pela própria Força Aérea.

Anteriormente, o navio de bandeira chilena Antarctic Endeavour localizou detritos que "poderiam fazer parte dos restos dos tanques de combustível internos", disse o comandante da Força Aérea Eduardo Mosqueira em entrevista coletiva. Ele acrescentou que os destroços estavam localizados a cerca de 30 quilômetros da última posição conhecida do avião, quando desapareceu das telas de radar às 18h13 (hora local) de segunda-feira (9).

Navio brasileiro

Um navio da Marinha brasileira também recuperou destroços, a cerca de 280 milhas náuticas do porto argentino de Ushuaia, no sul da Argentina, escreveu no Twitter o presidente brasileiro Jair Bolsonaro.

Navios e aviões dos Estados Unidos, Uruguai e Argentina também estavam vasculhando cerca de 1.000 quilômetros quadrados em torno da última posição conhecida do avião na Passagem de Drake, uma região de mar revolto, conhecida como "o mar mais perigoso do mundo" ao sul do Cabo Horn.

O Vaticano disse que o Papa Francisco está acompanhando a situação de perto e rezando pelas famílias dos desaparecidos.

(Com informações da AFP)

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.