Acessar o conteúdo principal
Argentina/União homossexual

Senado argentino vota projeto de lei que autoriza casamento gay

Manifestação contra o casamento gay em frente ao Congresso de Buenos Aires
Manifestação contra o casamento gay em frente ao Congresso de Buenos Aires Enrique Marcarian / Reuters

Se proposta for aprovada, a Argentina se tornará o primeiro país da América Latina a permitir o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

Publicidade

O senado argentino vota nesta quarta-feira um projeto de lei que autoriza o casamento entre homossexuais. O texto já foi validado pelos deputados no mês de maio. Se for aprovado, a Argentina se tornará o primeiro país da América Latina a ter uma lei permitindo a união civil entre pessoas do mesmo sexo.

A proposta causa protesto em uma nação em que 90% da população é católica. Na terça-feira, antes da votação, dezenas de milhares de pessoas manifestaram contra o projeto diante do congresso na capital Buenos Aires.

No domingo, o cardeal primado e presidente da Conferência Episcopal Argentina, Jorge Bergoglio, chegou a dizer em carta às igrejas e paróquias que o casamento homossexual pretender "destruir o plano de Deus".

A presidente argentina Cristina Kirchner, cujo governo apoia o projeto de lei, criticou os argumentos da Igreja dizendo que eles remetem à Inquisição.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.