Acessar o conteúdo principal
Furacão/Caribe

Furacão Sandy deixou 21 mortos em sua passagem pelo Caribe

Imagem de satélite mostra o furacão Sandy a caminho dos Estados Unidos.
Imagem de satélite mostra o furacão Sandy a caminho dos Estados Unidos. REUTERS/NOAA/NASA

O furacão Sandy, que voltou à categoria 1, chegou à Bahamas nesta sexta-feira com ventos fortes e chuvas e agora ameaça uma parte da costa leste dos Estados Unidos. O centro nacional americano de furacões emitiu um alerta para a maior parte do litoral da Florida e acredita que, apesar do fenômeno  ter perdido a força, Sandy pode atingir também o estado da Carolina do Norte.  

Publicidade

Na madrugada desta sexta-feira, o furacão estava a 25 quilômetros ao sudeste da ilha de Great Ábaco, no arquipélado de Bahamas, acompanhado de ventos de até 130 quilômetros por hora. A previsão é de que durante a noite, ele siga em direção ao norte e à costa americana .

Em sua passagem pelo Caribe o furacão deixou 21 mortos. A maioria das vítimas foi em Cuba onde 11 pessoas morreram devido a quedas de árvores ou desabamento de casas, de acordo com a defesa civil do país.

Na cidade de Santiago de Cuba, onde vivem 500 mil moradores, foram registradas 9 mortes. Outras duas vítimas fatais foram identificadas em Guantanamo. “Tudo foi destruído em Santiago. Vai ser preciso trabalhar duro para recuperar a cidade”, declarou um morador da segunda maior cidade cubana, por telefone, à agência AFP.

No Haiti, a defesa civil contabilizou nove mortes. Na Jamaica, o desmoronamento de terra provocado pelo furacão Sandy deixou um morto no país.

 

Newsletterselfpromo.newsletter.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.