Acessar o conteúdo principal
Reportagem

Mercosul tem mais importância política do que econômica para Venezuela

Áudio 04:32
Nicolás Maduro entrega quadro com foto de Hugo Chávez à presidenta Dilma Rousseff
Nicolás Maduro entrega quadro com foto de Hugo Chávez à presidenta Dilma Rousseff REUTERS/Ueslei Marcelino

O presidente da Venezuela Nicolás Maduro tirou esta semana para se afastar um pouco da crise política interna e reforçar sua presença no Mercosul. O país integrou o bloco no ano passado e, a partir de junho, assume sua presidência pró-tempore. Para o cientista político venezuelano Rafael Villa, que dá aulas de Relações Internacionais na Universidade de São Paulo, esta é uma boa oportunidade para o herdeiro do chavismo angariar respaldo internacional para seu governo e armar-se externamente para a luta interna.

Publicidade

Em seu país, a oposição segue sem reconher seu cargo e o impasse político já descambou até para a pancadaria. Por isso, o giro do presidente, que passou por Uruguai e Argentina, antes do Brasil tem muito mais relevância política do que econômica, como explica VIlla. "A Venezuela tem uma economia extremamente dependente do petróleo e com poucas possibilidades de exportar outros tipos de produtos". Não são os negócios que fazem Nicolás Maduro viajar em plena cizânia política.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.