Acessar o conteúdo principal
Tornado/Estados Unidos

Após tornado, começa reconstrução em Oklahoma

Prejuízo com tornado em Oklahoma pode passar de US$ 3 bilhões
Prejuízo com tornado em Oklahoma pode passar de US$ 3 bilhões REUTERS/Rick Wilking

Dois dias após o tornado que atingiu Oklahoma, nos Estados Unidos, começam os esforços para reerguer a região. Um corredor de mais de 27 quilômetros foi completamente desintegrado na segunda-feira em pleno horário comercial. Cerca de 10 mil pessoas foram diretamente afetadas pela tormenta, a maior parte na vila de Moore, região metropolitana de Oklahoma. Grande parte da infra-estrutura foi destruída, com 2,4 mil casas atingidas, além de lojas, duas escolas e um hospital. Especialistas acreditam que os prejuízos podem ultrapassar US$ 3 bilhões.

Publicidade

Raquel Krähenbühl, correspondente da RFI em Washington.

Governo federal e estadual liberando recursos para a recuperação da região. O presidente Barack Obama garantiu que os moradores podem contar com seu apoio pelo tempo que for preciso. Segundo o prefeito de Oklahoma City, Mick Cornett, “essa foi a tempestade das tempestades”. A região é uma das mais atingidas por tornados em todos os Estados Unidos, país que mais registra esse tipo de fenômeno no mundo – uma média de mais de 1,2 mil por ano.

No entanto, o tornado de segunda-feira entrou pra história com uma força “inacreditável”, como classificou o serviço de meteorologia do país. Muitos compararam com outro que varreu a mesma região em maio de 1999, deixando 46 mortos e uma destruição de mais de US$1 bilhão.

Autoridades estão cautelosas e acreditam que ainda é cedo para dizer com precisão o número de vítimas. Até o momento foram confirmadas 24 mortes. Inicialmente o número oficial havia sido de 91 mortos porque, devido ao caos, muitos corpos foram contados mais de uma vez. Dos mortos, pelo menos nove são crianças – sete delas de uma escola que estava na rota do tornado.

A governadora do Estado, Mary Fallin, disse que as fatalidades podem aumentar porque alguns corpos foram levados diretamente a casas funerárias. Além disso, ainda é grande o número de feridos, 240.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.