Acessar o conteúdo principal
EUA/ tornados

Mortes por tornados nos EUA sobem para 19; alerta permanece

Vista aérea da cidade de Vilonia, localizada no estado americano de Arkansas, nesta  nesta segunda-feira, 28.
Vista aérea da cidade de Vilonia, localizada no estado americano de Arkansas, nesta nesta segunda-feira, 28. REUTERS/Carlo Allegri

O número de mortos pelos fortes tornados que atingiram o sul e o sudoeste dos Estados Unidos subiu nesta segunda-feira (29) para 19 pessoas, após dois dias de fortes tempestades. O presidente Barack Obama prometeu a ajuda do governo federal para as áreas afetadas. Os meteorologistas advertem para a formação de novos tornados.

Publicidade

O departamento de Gestão de Emergências do Arkansas informou 14 vítimas fatais em consequência dos tornados, a Agência de Emergências de Oklahoma anunciou a morte de duas pessoas no estado, no Alabama ocorreram mais dois óbitos e a imprensa noticiou uma morte em Iowa. Equipes de emergência vasculhavam os escombros de algumas cidades afetadas em busca de sobreviventes. A maioria das mortes provocadas pelas tempestades violentas ocorreu no domingo.

O tornado desta segunda-feira atingiu o norte e oeste de Tupelo por volta das 15h (horário local), danificando centenas de casas, derrubando a rede de energia e arrancando árvores, de acordo com o Serviço Nacional de Meteorologia. "Foi muito ruim. Estamos tentando resgatar as pessoas", disse o chefe da polícia de Tupelo, Bart Aguirre, referindo-se às equipes de emergência que iam de casa em casa avaliando os danos.

"Agora tudo está um caos", disse James Firestone, prefeito da cidade de Vilonia, Arkansas, à rede de televisão CNN. "O centro da cidade parece ter sido completamente devastado. Há poucos prédios parcialmente de pé, as tubulações de gás estão com grandes vazamentos. Tivemos algumas baixas", afirmou.

Firestone informou que a polícia e os bombeiros de cidades próximas, assim como oficiais da Guarda Nacional, seguiam para Vilonia. Imagens exibidas pelo canal local THV11 mostraram carros virados, casas destruídas e muitos escombros.

Os tornados devastaram ainda grande parte da cidade de Mayflower, uma localidade de 2.300 habitantes ao noroeste de Little Rock, a capital do estado do Arkansas. A autoestrada 40, uma das grandes vias da rota leste-oeste dos Estados Unidos, foi fechada na altura de Mayflower devido às crateras e veículos tombados na pista. Quase 15.000 casas estavam sem energia elétrica após a passagem das tempestades.
No vizinho estado do Kansas, dezenas de casas ficaram destruídas, mas não foram registradas vítimas até o momento. A magnitude exata dos danos ainda será avaliada.

Alerta para outras regiões

Os serviços meteorológicos anunciaram a ameaça de mais tornados de grande intensidade nos estados do Texas, Louisiana, Tennessee e Mississippi. O Serviço Nacional de Meteorologia advertiu para uma grave ameaça, com "alto risco de tempestades elétricas severas e tornados durante a noite e a madrugada no sudoeste e no centro do Arkansas". O restante do estado do Arkansas e a região sul do Missouri apresentavam riscos moderados.

O presidente Obama, que está em viagem às Filipinas, enviou uma mensagem de condolências e incentivo aos moradores das regiões afetadas. Ele também prometeu ajuda do governo federal.

"Quero que todos saibam que seu país está presente para ajudá-los a enfrentar e a reconstruir, pelo tempo que for necessário", disse.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.