Acessar o conteúdo principal
Venezuela/Salários

Maduro anuncia aumento de 30% no salário mínimo na Venezuela

O presidente venezuelano anunciou o aumento do salário mínimo do país para enfrentar a alta da inflação.
O presidente venezuelano anunciou o aumento do salário mínimo do país para enfrentar a alta da inflação. REUTERS/Miraflores Palace

O presidente venezuelano Nicolás Maduro anunciou nesta quarta-feira (30) um aumento de 30% no salário mínimo do país. A medida visa lutar contra a alta da inflação, que se aproxima de 60% e é considerada uma das mais elevadas do mundo. Essa é a segunda vez este ano que o chefe de Estado faz um reajuste salarial.

Publicidade

A medida foi anunciada na véspera do Dia do Trabalho, durante uma cerimônia no palácio presidencial de Miraflores, em Caracas. “Eu decidi aumentar o salário mínimo em 30% (...) para elevá-lo aos níveis necessários para se viver em nosso país”, declarou Nicolás Maduro diante de um grupo de trabalhadores.

Com o anúncio, o salário mínimo venezuelano passa a 4.251 bolívares, o que corresponde a cerca de R$ 1.300 pelo câmbio oficial. Segundo o governo, a Venezuela já tem o salário mínimo mais elevado da América Latina. No entanto, Caracas não leva em consideração o câmbio defasado do país. Se calculado com base no índice do dólar paralelo, a remuneração não ultrapassaria o equivalente a R$ 200 mensais.

O presidente já havia concedido um reajuste salarial de 10% em janeiro deste ano e anunciou outro aumento previsto para o último trimestre de 2014. As medidas visam combater a inflação galopante que toma conta da Venezuela e já se aproxima de 60%, uma taxas mais elevadas do planeta. O país possui as maiores reservas de petróleo do mundo, mas enfrenta importantes problemas de falta de alimentos básicos.

Segundo o Banco Central venezuelano, o Produto Interno Bruto (PIB) do país aumentou 1,6% em 2013 e as autoridades locais estimam que o índice registrará um crescimento de 4% este ano. Já a inflação prevista para 2013 é entre 26% e 28%.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.