Acessar o conteúdo principal
Bolívia/Eleição

Pesquisas indicam vitória de Evo Morales nas eleições de domingo

O presidente boliviano Evo Morales no último comício de sua campanha, em 8 de outubro de 2014.
O presidente boliviano Evo Morales no último comício de sua campanha, em 8 de outubro de 2014. Reuters

O presidente boliviano Evo Morales briga um terceiro mandato nas eleições presidências de domingo (12). As pesquisas de opinião apontam que ele é o grande favorito e deve se reeleger com 59% dos votos. Os quase seis milhões de eleitores bolivianos também vão às urnas para eleger os deputados e senadores do país.

Publicidade

Evo Morales, primeiro presidente de origem indígena da Bolívia, chegou ao poder pela primeira vez em 2006. Nesta campanha por um terceiro mandato, Morales é favorecido pelo bom clima econômico do país. A Bolívia deve crescer este ano 6,5%, registrando a maior taxa de crescimento da América Latina, segundo a Cepal.

Além de seu tradicional discurso antiamericano e pró-indigena, o presidente ressalta a importância de sua política de nacionalização dos hidrocarbonetos para o crescimento da economia boliviana nos últimos anos. Mas economistas ponderam que o desenvolvimento é fruto de uma excelente conjuntura externa, como o aumento das exportações de gás, além de lembrar a taxa de 20% de miseráveis do país.

Eleições presidenciais e legislativas

Evo Morales espera triunfar em todas as regiões, inclusive as comandadas pela oposição e onde nunca venceu, e superar os 64% dos votos que obteve em 2009. Cerca de 170 observadores internacionais vão acompanhar a votação de domingo. Entre eles, o ex-presidente da Guatemala, Álvaro Colom, que presidente a missão enviada pela Organização dos Estados Americanos (OEA).

Os 5,9 milhões de eleitores inscritos vão eleger o presidente, o vice, 130 deputados e 36 senadores.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.