Acessar o conteúdo principal
México/Tornado

Tornado mata ao menos 13 pessoas no norte do México

Carros destruíram os muros das casas na cidade de Acuña, atingida pelo terremoto
Carros destruíram os muros das casas na cidade de Acuña, atingida pelo terremoto REUTERS/Ramiro Gomez

Um tornado matou ao menos 13 pessoas nesta segunda-feira em Acuña, uma cidade do norte do México que faz fronteira com os Estados Unidos. Um garotinho de sete anos está desaparecido e mais de mil casas foram total ou parcialmente destruídas.

Publicidade

Apesar de ter passado apenas por seis alguns segundos sobre a cidade de 136 mil habitantes, o furacão foi tão poderoso que caminhões de grande porte foram arrancados do chão e lançados sobre as casas. De acordo com o serviço mexicano de proteção civil, os ventos atingiram entre 270 e 300 quilômetros por hora.

Cenário de destruição

Os objetos lançados pelo vento feriram quase 230 pessoas. Oitenta e oito delas, seguem recebendo tratamento nos hospitais. Imagens da televisão local mostram casas destruídas, postes atravessados nas ruas e carros cobertos de detritos ou repousando sobre muros e telhados destruídos. O serviço telefônico na cidade está parcialmente interrompido.

Bombeiros e oficiais da proteção civil vasculham a cidade, procurando sobreviventes entre os escombros dos prédios destruídos. A maior parte das vítimas estava nas ruas no momento da tragédia. Três pessoas - incluindo duas crianças - morreram com o desabamento do telhado de uma casa.

O prefeito de Acuña, Evaristo Lenin Perez, anunciou a abertura de oito abrigos temporários para as pessoas que tiveram suas casas destruídas e fez um apelo pelo envio de água, alimentos e roupas para as vítimas.

Dilma no México

O presidente Enrique Peña Nieto ofereceu ajuda federal e disse que tornados deste tipo são "raros no país". O acidente aconteceu no mesmo dia em que a presidenta do Brasil, Dilma Rousseff, chegou no México para sua primeira visita oficial ao país. Mas ela desembarcou na capital, que fica a mais de mil quilômetros do local da tragédia, e foi recebida por Peña Nieto no Palácio Nacional.

O mau tempo também causou inundações do outro lado da fronteira. Nos estados americanos de Texas e Oklahoma, três mortes foram confirmadas e 12 pessoas seguem desaparecida.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.