Acessar o conteúdo principal
Estados Unidos

Eleitores independentes dão sabor às primárias de Nova Hampshire

O republicano Marco Rubio durante comício de campanha em Manchester, Nova Hampshire, em 8 de fevereiro de 2016.
O republicano Marco Rubio durante comício de campanha em Manchester, Nova Hampshire, em 8 de fevereiro de 2016. REUTERS/Carlo Allegri TPX IMAGES OF THE DAY

O segundo ato oficial da disputa presidencial americana acontece nesta terça-feira (9) em meio a um risco de nevasca típico do inverno na região da Nova Inglaterra, em cujo coração fica o estado de Nova Hampshire. O resultado das urnas será crucial para os dois partidos.

Publicidade

Eduardo Graça, correspondente em Nova York

Desde o fim dos anos 70, o tom da campanha rumo à Casa Branca é dado neste estado pequenino, com pouco mais de 1 milhão de habitantes, mas dividido politicamente ao meio e com um número desproporcional de eleitores que se identificam como independentes, sem preferência clara por republicanos e democratas.

É justamente este detalhe que dá uma enorme vantagem, entre os governistas, ao senador Bernie Sanders, e a Donald Trump entre os republicanos, dois candidatos desvinculados das respectivas lideranças partidárias, não por acaso à frente nas pesquisas de intenção de voto anunciadas na noite de ontem. Bernie tem uma vantagem de quase 30% em relação à ex-primeira-dama Hillary Clinton. Ele torce para que os eleitores ignorem a neve e de fato compareçam às sessões eleitorais, já que ele precisa vencer hoje para seguir com força na disputa.

Hillary, por sua vez, tenta evitar uma disparada de Bernie no estado e sua tática esta semana foi a de apelar para o voto feminino, com duas aliadas de peso, a histórica líder feminista Gloria Steinem e a ex-secretária de Estado Madeleine Albrigth. As duas criticaram o apoio majoritário das mulheres mais jovens à candidatura Sanders e acabaram sendo acusadas de tentar inflacionar o fato de Hillary ser a primeira mulher a de fato ter chances reais de chegar à Casa Branca, subestimando o poder de decisão das eleitoras mais jovens. O ex-presidente Bill Clinton também fez campanha para Hillary e bateu duro em Sanders, mostrando como a disputa de fato apertou entre os democratas.

Trump larga na frente antes do voto

Já entre os nove republicanos, só há uma certeza: nem todos irão além de Nova Hampshire. As sondagens dão Donald Trump à frente, com mais folga do que em Iowa, onde ele acabou perdendo para o senador Ted Cruz na semana passada. Trump precisa vencer e convencer hoje para seguir sendo uma opção viável à sucessão de Barack Obama.

Em segundo aparece o senador Marco Rubio, visto como a grande esperança dos cardeais do partido, mas que cometeu um deslize no último debate republicano ao repetir a mesma frase três vezes e ser chamado de “Marco Robô” pelo governador de Nova Jérsei, Chris Christie. As pesquisas mostram Christie, o governador de Ohio, John Kasich, e o ex-governador da Flórida, Jeb Bush, bem atrás de Trump, de Rubio e até do ultraconservador senador Ted Cruz, o vencedor em Iowa, em terceiro nas pesquisas em Nova Hampshite.

Se este resultado se confirmar hoje e nenhum dos moderados conseguir sequer a medalha de bronze em Nova Hampshire, a disputa entre os republicanos seguirá com apenas três candidatos reais: Cruz, Trump e Rubio.

Newsletterselfpromo.newsletter.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.