Acessar o conteúdo principal
Papa/México

Papa Francisco inicia visita de cinco dias ao México

O papa Francisco em sua chegada ao México na sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016.
O papa Francisco em sua chegada ao México na sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016. REUTERS/Max Rossi

O Papa Francisco inicia neste sábado (13) a agenda oficial de sua visita de cinco dias ao México que será dominada por temas como violência, pobreza, migração e corrupção. O sumo pontífice desembarcou no país na noite de sexta-feira (12). Ele foi recebido no aeroporto da capital mexicana pelo presidente Enrique Peña Nieto e pela primeira-dama, Angélica Rivera, e foi aclamado por uma multidão de fiéis.

Publicidade

Milhares de mexicanos se aglomeraram no percurso entre o aeroporto e a residência oficial do Vaticano na Cidade do México para ver o papamóvel passar. Agitando bandeiras ou o retrato do papa, os fiéis gritavam que "Francisco, irmão do povo mexicano". Um homem conseguiu furar a barreira de proteção e interromper por alguns minutos o comboio do papa, antes de ser retirado pelos guarda-costas.

"É muito emocionante vê-lo. Você sempre recebe uma vibração muito especial, de puro amor", afirmou Laura Jiménez, de 17 anos. Ana Gonzales, dona de casa de 49 anos, espera que "a visita e as orações do papa ajudem o México que vive um momento difícil e violento".

Na residência oficial, Francisco reservou uma surpresa aos fiéis. Antes de dormir, apareceu para saldar a multidão que se concentrava na porta e fazer uma oração conjunta.

Agenda oficial começa neste sábado

Hoje, o papa será recebido por Peña Nieto. Três papas visitaram o México, mas Francisco será o primeiro a ser recebido no palácio presidencial. Depois, ele celebra uma missa na basílica de Nossa Senhora de Guadalupe, o santuário mais visitado do mundo.

Até o dia 18, o sumo pontífice vai percorrer o México do norte ao sul, parando em várias etapas simbólicas. Em Ciudad Juárez, na fronteira com os Estados Unidos, o papa vai defender o direito dos migrantes. Ele deve fazer uma visita à prisão da cidade que era, há alguns anos, considerada uma das mais violentas da América Latina. No Chiapas, ele vai pedir respeito aos direitos e à cultura dos povos indígenas.

Um dia antes de sua chegada, o México viveu um trágico episódio que lembrou o clima de violência no país. Um motim de detentos do presídio Topo Chico, na cidade de Monterrey, se transformou em um palco de batalha que terminou com 49 mortos e 12 feridos. Francisco lamentou o episódio em uma carta.

Esta será a sétima visita de um papa ao México, o segundo país com maior número de católicos no mundo, depois do Brasil, com cerca de 100 milhões de fiéis.

Encontro histórico entre o papa e patriarca ortodoxo

Francisco desembarcou na capital mexicana vindo de Havana, onde teve uma reunião histórica com o patriarca ortodoxo russo, Cirilo. Este foi encontro mais importante para o Cristianismo em mil anos, desde a separação entre as igrejas do ocidente e do oriente. Em uma declaração conjunta, os dois líderes religiosos lamentaram as feridas provocadas pelos conflitos entre cristãos. Eles pediram ações urgentes da comunidade internacional para impedir a violência contra cristãos no Oriente Médio.
 

Newsletterselfpromo.newsletter.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.