Acessar o conteúdo principal
Estados Unidos/eleições

Donald Trump vence primária na Carolina do Sul e Clinton em Nevada

Hillary Clinton après l'annonce de sa victoire face à Bernie Sanders dans le Nevada, à Las Vegas, le 20 février 2016.
Hillary Clinton après l'annonce de sa victoire face à Bernie Sanders dans le Nevada, à Las Vegas, le 20 février 2016. REUTERS/David Becker

A assembleia democrata aconteceu neste sábado (20) e chamou atenção pela diferença pequena de votos entre os pré-candidatos Hillary Clinton e Bernie Sanders. Do lado republicano, a grande surpresa foi o segundo lugar do senador Marco Rubio.

Publicidade

Eduardo Graça, correspondente da RFI em Nova York

A primária republicana na Carolina do Sul e o cáucus democrata em Nevada, ambos realizados neste sábado (20), tiveram três grandes vencedores e deram uma ideia mais clara da disputa pela Casa Branca. Entre os governistas, Hillary Clinton bateu Bernie Sanders por 53% a 47%, uma diferença muito menor do que o esperado, mas suficiente para confirmar a ex-primeira-dama como a favorita para a indicação do Partido Democrata à sucessão de Barack Obama.

Na oposição, Donald Trump chegou em primeiro ao receber um terço dos votos, mas a grande surpresa foi o segundo lugar do senador Marco Rubio, com 22%, consolidando-se como o favorito dos caciques do Partido Republicano. Os principais derrotados foram o senador Ted Cruz, que não teve os votos que esperava entre os evangélicos, sua principal base, chegando em terceiro lugar, e o ex-governador Jeb Bush. Com menos de 8% dos votos em um estado crucial para a sua campanha, Bush anunciou oficialmente sua saída da disputa ontem de noite, de forma melancólica.

Diferença entre Clinton e Sanders é menor do que o esperado

Do lado democrata, embora tenha respirado aliviada com a vitória em Nevada, Hillary perdeu para Bernie novamente entre os jovens e, desta vez, também ficou atrás do socialista entre os eleitores independentes e os latinos. A margem de vitória só se deu pela esmagadora frente aberta por Hillary entre os negros. Esses serão maioria absoluta no próximo estado na disputa democrata, a Carolina do Sul. Hillary segue como favorita, mas Bernie provou a fragilidade da mulher do ex-presidente Bill Clinton em grupos cruciais para a vitória nas eleições gerais de novembro.

Disputa republicana se concentrar em três candidatos

A oposição finalmente parece ter afunilado a disputa, concentrada agora em três candidatos, Trump, Rubio e Cruz. Trump tem mais apoio popular e vem conseguindo amealhar mais delegados, mas é rejeitado pelos republicanos com cargo eletivo e pelas principais lideranças do partido, incomodadas com a capacidade do candidato de desagradar até mesmo o papa.

Em visita ao México, o papa Francisco questionou esta semana se o empresário é mesmo cristão, por conta de suas posições anti-hispânicas, incluindo a defesa da construção de um muro na fronteira sul dos EUA e a deportação dos quase 12 milhões de trabalhadores não-documentados do país, deixando a liderança do partido de cabelos em pé. O chamado "establishment republicano" está se unindo em torno de Marco Rubio, um nome mais palatável do que o do ultraconservador Ted Cruz para a posição de anti-Trump, e pode alterar o balanço da disputa nos próximos estados.

A campanha segue na terça, com o cáucus republicano de Nevada e no sábado, com as primárias democratas da Carolina do Sul.

 

Newsletterselfpromo.newsletter.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.