Acessar o conteúdo principal
Estados Unidos

Clinton arrasa Sanders nas primárias democratas da Carolina do Sul

A pré-candidata Hillary Clinton, em discurso após as primárias democratas no Estado da Carolina do Sul, na noite de sábado (27).
A pré-candidata Hillary Clinton, em discurso após as primárias democratas no Estado da Carolina do Sul, na noite de sábado (27). Randall Hill/Reuters

A ex-primeira-dama Hillary Clinton derrotou o senador Bernie Sanders neste sábado (27) de forma arrasadora na primária democrata da Carolina do Sul. A pré-candidata abriu uma vantagem importante na briga pela sucessão do presidente Barack Obama: ela obteve mais de 73% dos votos, contra apenas 26% de Sanders.

Publicidade

Edu Graça, correspondente da RFI em Nova York

Em seu discurso de vitória, Hillary Clinton se apresentou como a continuadora do governo Obama, o que agrada especialmente os eleitores negros, e mandou um recado para Donald Trump, à frente na disputa entre os republicanos: “não estou interessada em erguer muros, mas em quebrar barreiras”. A escolha da frase é um sinal de que a pré-candidata vai trazer a questão da reforma da política de imigração nos EUA para o centro do debate com os republicanos.

A esposa de Bill Clinton lidera com folga as pesquisas de opinião entre os negros e as mulheres, mas patina entre os latinos e está bem atrás entre os jovens. Por isso ela também sinalizou ontem que começará a trabalhar com mais dedicação para construir uma ponte com a campanha Sanders, de olho no apoio dos estudantes secundaristas e universitários. Estes são o que têm garantido ao senador socialista um elemento em falta nas hostes de Hillary: empolgação.

Hillary deve repetir a vitória em seis Estados do sul dos EUA

Mais significativo: o perfil do eleitorado democrata da Carolina do Sul é similar ao dos Estados - todos sulistas - com maior número de delegados em disputa na próxima terça-feira (1°). Como a conquista dos delegados, entre os democratas, é proporcional ao número de votos, se Hillary repetir a performance da noite de sábado no Alabama, Texas, Virgínia, Tennessee, Arkansas e Geórgia, como indicam as pesquisas, ela pode conseguir forçar a suspensão da campanha de Bernie e pensar na disputa da presidencial, em novembro.

Newsletterselfpromo.newsletter.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.