Acessar o conteúdo principal

Embaixadores da ONU se reúnem em local gay de NY após massacre de Orlando

Velas e flores em homenagem às vítimas do massacre de Orlando em frente ao Stonewall Inn, em New York.
Velas e flores em homenagem às vítimas do massacre de Orlando em frente ao Stonewall Inn, em New York. REUTERS/Mark Kauzlarich

Vários embaixadores da ONU se reuniram na quinta-feira (16) em um local emblemático da luta pelos direitos dos homossexuais em Nova York, após o massacre em uma boate gay de Orlando.

Publicidade

O encontro teve lugar no Stonewall Inn, em Greenwich Village, apontado como o local de nascimento do movimento pelos direitos dos homossexuais.

Em 1969, o local foi palco de protestos da comunidade gay contra o assédio policial.

No total, 17 embaixadores da ONU se reuniram para refletir sobre novas iniciativas que promovam os direitos das minorias sexuais após o massacre de Orlando, que deixou 49 mortos.

"Não podemos pensar em um local mais simbólico que este após o monstruoso atentado de Orlando", assinalou Samantha Power, embaixadora americana na ONU, diante do Stonewall Inn.

De acordo com Power, o grupo está trabalhando "para garantir que haja menos zonas proibidas" para pessoas LGBT de todo o mundo, e "muito mais locais seguros".

Na segunda-feira (13), o Conselho de Segurança condenou com firmeza o massacre de Orlando, em uma declaração unânime, que pela primeira vez faz referência aos ataques contra pessoas "em razão de sua orientação sexual".

A homossexualidade é ilegal em 77 países do mundo e, punida com a morte em cinco.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.