Acessar o conteúdo principal
Saúde/Zika/Estados Unidos

Nova York registra primeiro caso de microcefalia causada pelo zika vírus

Zika: grávidas de Nova York sob alerta do departamento de Saúde
Zika: grávidas de Nova York sob alerta do departamento de Saúde REUTERS/Alvin Baez

O primeiro bebê vítima da microcefalia, provocada pelo zika vírus contraído pela mãe, foi registrado na sexta-feira (22), em Nova York, informou o departamento de Saúde da cidade.

Publicidade

Além da microcefalia, um subdesenvolvimento do cérebro e da caixa craniana, os médicos encontraram outros problemas cerebrais, sem, no entanto, fornecer mais detalhes.

A mãe do bebê teria viajado para uma das zonas atingidas pelo vírus do zika, presente em quase toda a América Latina, sobretudo no Brasil, explicou o departamento de saúde.

Segundo os Centros de Prevenção e Controle de Doenças, doze casos de crianças vítimas de malformações ligadas ao zika já foram reportados nos Estados Unidos desde o dia 14 de julho.

Para a responsável do departamento de Saúde de Nova York, Mary Bassett, o registro desse caso “serve de alerta sobre as trágicas consequências do vírus do zika”.

Durante uma mesa redonda, na quinta-feira (21), Mary Bassett anunciou que, apesar de uma vasta campanha de informação pública, um número crescente de nova-iorquinas grávidas viajaram para as regiões infectadas pelo vírus.

Entre 2 mil mulheres grávidas submetidas a um teste laboratorial em Nova York, após a campanha de comunicação, 41 foram diagnosticadas como portadoras do vírus da zika, informou o departamento de Saúde.
 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.