Acessar o conteúdo principal
Colômbia/Farcs

Assinatura do acordo de paz entre Farc e Colômbia será em setembro

O presidente colombiano Juan Manuel Santos fala sobre o acordo de paz em Bogotá.
O presidente colombiano Juan Manuel Santos fala sobre o acordo de paz em Bogotá. REUTERS/John Vizcaino

A assinatura do acordo de paz entre o governo da Colômbia e a guerrilha das Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) acontecerá entre os dias 20 e 26 de setembro. O anúncio foi feito neste sábado (27) pelo ministro da Defesa colombiano, Luis Carlos Villegas.

Publicidade

O ministro não deu detalhes sobre a cerimônia, que terá a presença do presidente Juan Manuel Santos e o líder das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia, Timoleón Jiménez, conhecido como "Timochenko". O acordo foi definido na semana passada em Havana, sede dos diálogos de paz desde novembro de 2012.

Em entrevista à CNN, o presidente colombiano declarou que a assinatura poderá ser feita na sede das Nações Unidas em Nova York, em Cuba ou em Bogotá. O debate anual da Assembleia Geral da ONU começará em 20 de setembro. A data marcará o início do processo de entrega das armas dos rebeldes, que deve ser realizado em um prazo máximo de seis meses, sob supervisão da ONU, segundo Villegas.

De acordo com o ministro, os membros das Farc se comprometeram a iniciar os ajustes necessários para iniciar a dissolução da guerrilha. O cessar-fogo definitivo começa nesta segunda-feira (29). A partir de amanhã, também serão identificados os acessos por onde passarão todos os guerrilheiros. Eles serão enviados a 22 zonas e seis acampamentos em todo o país. Nesses locais ocorrerão o desarmamento e a reinserção dos membros da guerrilha na sociedade.

Governo colombiano cria unidade policial para período pós-conflito

A ONU poderá, então, dar início à verificação das garantias exigidas no acordo de paz. O governo colombiano também anunciou ter criado uma unidade policial para organizar a estratégia de segurança do país com o fim do conflito. As Farc surgiram em um levante camponês em 1964 e sustentam desde 20 de julho de 2015 um cessar-fogo unilateral.
 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.