Acessar o conteúdo principal
EUA/Europa

Na Europa, Obama tenta tranquilizar parceiros sobre eleição de Trump

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, chegou nesta terça-feira em Atenas, a primeira etapa de sua última viagem oficial antes de deixar a Casa Branca.
O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, chegou nesta terça-feira em Atenas, a primeira etapa de sua última viagem oficial antes de deixar a Casa Branca. REUTERS/Michalis Karagiannis

O presidente americano Barack Obama chega nesta terça-feira (15) à Atenas, na Grécia, para sua última viagem ao exterior e à Europa antes do fim do mandato, em janeiro de 2017. Obama também visita a Alemanha onde se encontrará com a chanceler Angela Merkel e outros líderes europeus.

Publicidade

Na Grécia, onde foi montado um forte esquema de segurança, Obama visitará o Partenon e conversará com os líderes do país, entre eles o primeiro-ministro Alexis Tsipras. Na Alemanha, ele se reunirá com a chanceler alemã, Angela Merkel. O presidente americano também tem encontros marcados com o chefe de estado francês, François Hollande, a primeira-ministra britânica, Theresa May, e o premiê italiano, Matteo Renzi.

Durante sua última visita à Europa, Obama tentará responder às interrogações em torno da vitória de Donald Trump. Nesta segunda-feira à noite, durante sua primeira entrevista coletiva na Casa Branca depois das eleições presidenciais, ele tentou apaziguar os ânimos. O presidente americano disse estar preocupado, mas ao mesmo tempo assegurou que desfazer leis e tratados não é simples. Segundo ele, o magnata é um "pragmático" e isso poderia ser útil se ele estivesse cercado das pessoas certas, "e soubesse exatamente qual direção tomar".

Migrantes e dívida pública

Em Atenas, a dívida grega, que sufoca a economia, e a crise dos refugiados, estarão no centro das discussões. A política de austeridade adotada para regular as contas do país ao mesmo tempo impedem que ele saia da recessão. O chefe de estado reconhecerá o esforço do governo grego para reduzir o déficit público.

Em relação aos migrantes, a mensagem de Obama será "exigir dos países ricos que assumam a responsabilidade dessa situação". Entre os temas abordados com os líderes europeus estão o acordo sobre o clima e a questão do programa nuclear iraniano.

Obama encerrará a viagem com uma escala no Peru, onde participará de uma cúpula do Fórum de Cooperação Ásia-Pacífico (Apec). Entre os líderes com os quais Obama deve se reunir está o presidente chinês, Xi Jinping. A crise na Síria e na Ucrânia, assim como os combates ao grupo Estado Islâmico, estarão na agenda.

 

Newsletterselfpromo.newsletter.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.