Acessar o conteúdo principal
Alemanha/atentado

Coleta reúne € 200 mil para motorista morto no ataque em Berlim

A família receberá uma pensão especial do governo polonês
A família receberá uma pensão especial do governo polonês REUTERS/Fabrizio Bensch

Os recursos foram coletados por um motorista britânico, David Duncan, que criou uma plataforma de financiamento participativo.

Publicidade

O dinheiro será doado à família do motorista polonês Lukasz Urban, de 37 anos. Ele era casado e pai de um garoto de 17 anos. Urban foi morto durante o ataque à Feira de Natal de Berlim, em 28 de novembro, e encontrado dentro da cabine do caminhão depois de lutar contra Anis Amri, o jihadista tunisiano suspeito de ter cometido o atentado.

Urban teria tentado impedir Amri de assumir o controle do veículo e perpretar o atentado que deixou 12 mortos e 48 feridos. “Mesmo sem conhecer Lukasz, as circunstâncias de sua morte foram muito chocantes. Posso imaginar o que a sua família está sentindo nesse momento", declarou o motorista britânico.

Governo polonês quer prestar homenagem a motorista polonês

O governo polonês também anunciou que pretende prestar uma homenagem póstuma ao motorista, depois do lançamento de uma petição no país pedindo que seu heroísmo fosse reconhecido. No fim de semana, o primeiro-ministro polonês anunciou que a família do motorista receberá uma pensão especial e que o funeral do motorista pago pelo Estado.

Outros países também podem condecorar Lukasz pelo seu ato de bravura. Uma petição também foi lançada na Alemanha pedindo uma homenagem.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.