Acessar o conteúdo principal
EUA

Às portas da primavera, Nova York enfrenta pior nevasca do ano

Nova York enfrenta pior nevasca do ano quase na primavera.
Nova York enfrenta pior nevasca do ano quase na primavera. REUTERS/Mike Segar

A pior nevasca do ano chegou nesta terça-feira (14) a Nova York, faltando apenas uma semana para o início oficial da primavera. Milhares de voos foram cancelados e parte do transporte ferroviário foi suspenso.

Publicidade

A tempestade "Stella" atingiu o continente no meio da madrugada. Segundo o Serviço Nacional Meteorológico (NSM), o fenômeno pode provocar o acúmulo de até 60 cm de neve nas ruas e rajadas de vento de até 90 km/h no sudeste de Nova York, no nordeste de Nova Jersey, na Filadélfia, Baltimore, Washington DC e no sul de Connecticut.

As escolas da cidade de Nova York e muitas de outros estados fecharam suas portas e a ONU suspendeu suas atividades. Quase 5 mil voos que saem e chegam à região da tempestade foram cancelados e os metrôs e trens com vias férreas externas tiveram seus serviços interrompidos.

"Todos ao longo da costa leste permaneçam abrigados e ouçam os oficiais locais, já que uma grande tempestade de inverno se aproxima", tuitou o presidente Donald Trump na véspera. "Será uma tempestade muito intensa e todo mundo deve tratar o assunto com seriedade", alertou o prefeito de Nova York, Bill de Blasio, durante uma coletiva de imprensa. Uma reunião prevista para terça-feira (14) entre Trump e a chefe do governo alemão, Angela Merkel, foi adiada para sexta-feira (17) por causa da tempestade.

Embora o horário de verão tenha começado no sábado (11), os nova-iorquinos ainda enfrentam temperaturas abaixo de zero e não conseguem se despedir do longo inverno. Os termômetros em Nova York podem cair a -6,7ºC na terça-feira e nos dois ou três dias seguintes. A média para esta época do ano é de 1 a 8ºC.

A prefeitura nova-iorquina mobilizou 4.800 funcionários, que trabalham em dois turnos de 12 horas desde a noite de segunda-feira (13), para espalhar, com caminhões, toneladas de sal e areia pelas ruas, estradas, pontes e túneis a fim de evitar que a neve se acumule. O mesmo será feito pelos comerciantes e alguns moradores nas calçadas em frente a seus negócios e lares. Outros já se prepararam para um dia duro tirando a neve com a pá.

(Com informações da AFP)

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.