Acessar o conteúdo principal
Linha Direta

70° Emmy é marcado por pedido de casamento e premiação de “The Marvelous Mrs. Maisel”

Áudio 04:29
O diretor Glenn Weiss, que ganhou o prêmio de melhor direção de especial de variedades pela cobertura do Oscar 2018 na hora que foi receber o troféu pediu a namorada em casamento.
O diretor Glenn Weiss, que ganhou o prêmio de melhor direção de especial de variedades pela cobertura do Oscar 2018 na hora que foi receber o troféu pediu a namorada em casamento. REUTERS/Mike Blake TPX IMAGES OF THE DAY

Aconteceu na noite dessa segunda-feira (17), nos Estados Unidos, a septuagésima edição do Emmy Awards, o oscar da TV norte-americana. A premiação foi tomada pelo romantismo com um pedido de casamento e a surpresa da grande vencedora da noite: a série “The Marvelous mrs Maisel”, escrita e dirigida pela criadora do famoso programa de TV “Gilmore Girls”.

Publicidade

Cleide Klock, correspondente da RFI em Los Angeles

O ponto alto da premiação não teve nada a ver com uma das séries ou programas que concorriam – e fez o público chorar, aplaudir e se emocionar. O diretor Glenn Weiss, que ganhou o prêmio de melhor direção por programas especiais de variedade para a TV, emocionou a plateia duas vezes. Primeiro, falando sobre a morte da mãe, há duas semanas. Em seguida, ao pedir a namorada em casamento.

A reação foi incrível: logo depois, ela subiu ao palco e Weiss se ajoelhou e colocou em seu dedo um anel que seu pai teria dado a sua mãe há 67 anos. E ela aceitou. Glenn Weiss é um velho conhecido do Emmy, já coleciona onze estatuetas. Weiss saiu com onze estatuetas e a namorada, agora futura esposa, é diretora de marketing do prêmio Tony Awards.

A premiação é extremamente longa e muitos dos prêmios já tinham sido dados antes. Só os mais importantes – 26 deles – foram entregues na noite de ontem. Mas tivemos vitórias inesperadas como, inclusive, a grande vencedora da noite, "The marvelous mrs. Maisel", que levou quase todas as categorias de comédia: melhor série, melhor atriz para Rachel Brosnahan, melhor direção e melhor roteiro, ambos para Amy Sherman-Palladino, e melhor atriz coadjuvante para Alex Borstein.

“Game of Thrones” segue ganhando e apresentadores têm pouco engajamento político

Os críticos achavam que a série "Atlanta" teria mais destaque, o que não aconteceu. Já como melhor série de drama, quem levou novamente foi "Game of thrones", que tinha vencido em 2016. O ator Peter Dinklage também venceu pela terceira vez como ator coadjuvante. “Game of Thrones” tinha 22 indicações e ganhou 7 troféus na premiação paralela, das categorias menores.
Além disso, também venceram estatuetas as séries "American Crime Story", sobre o assassinato de Gianni Versace,"The Crown", "The americans" e "Barry". E, como tem acontecido, a disputa tem sido entre os grandes serviços de streaming: HBO e Netflix empataram com 23 Emmys cada um.

A cerimônia deste ano foi comandada por Colin Jost e Michael Che, humoristas do programa Saturday Night Live, que foram bem menos politizados do que os apresentadores do ano passado – na última edição, foram discutidos temas como a supremacia branca, a discriminação racial e assédio sexual. Era esperado um maior engajamento no movimento #Metoo, mas foram poucas frases soltas na noite. Mas talvez o fato da grande vencedora da noite, "The marvelous mrs. Maisel”, ser uma série escrita e produzida por mulheres, que conta a história de mulheres fortes da década de 1950, pode ser considerado uma resposta ao movimento.

Newsletterselfpromo.newsletter.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.