Acessar o conteúdo principal
EUA/Reino Unido

Trump é recebido por família real britânica no Reino Unido

O presidente americano Donald Trump e a primeira-dama Melania Trump durante um cerimonial no palácio de Buckingham.
O presidente americano Donald Trump e a primeira-dama Melania Trump durante um cerimonial no palácio de Buckingham. Victoria Jones/Pool via REUTERS

O presidente americano, Donald Trump, iniciou nesta segunda-feira (3) uma de visita três dias ao Reino Unido. A viagem promete ser agitada depois dos insultos feitos ao prefeito de Londres, Sadiq Khan, e os comentários sobre o Brexit.

Publicidade

Trump e sua mulher, Melania, foram recebidos ao meio-dia no Palácio de Buckingham O príncipe Charles e sua esposa, Camilla os acompanharam sob uma salva de tiros de canhão até a entrada do palácio, onde a rainha Elizabeth II, de 93 anos, os esperava. Enquanto a banda da Guarda Real tocava os hinos americano e britânico nos jardins e Trump passava o cerimonial em revista, sua filha Ivanka, na sacada do palácio, era acompanhada pelo príncipe Philip, esposo da rainha.

O presidente americano será homenageado nesta segunda-feira em um banquete oficial. Após um almoço privado, o casal presidencial admirou a coleção de arte real, antes de visitar a Abadia de Westminster, onde depositaram flores no túmulo do soldado desconhecido.

A tarde terminou com um chá na residência do príncipe Charles. O herdeiro do trono britânico é conhecido pela sua posição a favor da luta contra o aquecimento global. Os Estados Unidos se retiraram do acordo de Paris, assinado em 2015, que prevê compromissos de redução de emissões de CO2. Ao tabloide The Sun, Trump afirmou que o assunto seria discutido na ocasião.

Trump xinga prefeito de Londres

Minutos antes de aterrissar, o presidente americano havia mandado um tuíte criticando o prefeito trabalhista Sadiq Khan, que ele acusou de ser "asqueroso com o presidente dos Estados Unidos, que é o aliado mais importante do Reino Unido". Primeiro prefeito muçulmano da capital, Khan comparou no domingo a linguagem de Trump com a dos "fascistas do século XX" e criticou que o Reino Unido lhe "estendesse o tapete vermelho". "É um fracassado total que deveria se concentrar no crime em Londres, não em mim", afirmou Trump. Um insulto "infantil" e "impróprio do presidente dos Estados Unidos", rebateu um porta-voz do prefeito.

Esta é a primeira visita de Estado de Trump ao Reino Unido, após uma tentativa frustrada em julho passado que acabou se transformando em uma simples visita de trabalho. Na época, houve protestos em massa que levaram milhares de londrinos às ruas para denunciar o presidente como "misógino, homofóbico, xenófobo".

Seus organizadores esperam repetir o evento do ano passado e farão voar, de novo, o enorme balão representando um "bebê Trump" laranja. Hoje, militantes da Anistia Internacional estenderam quatro grandes cartazes, pedindo para "resistir" a "Trump"ao "racismo", ao "sexismo" e ao "ódio" sobre uma ponte em frente à embaixada americana.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.