Acessar o conteúdo principal
Brasil/Unesco

Em Paris, Dilma reafirma apoio a palestinos na sede da Unesco

A presidente brasileira Dilma Rousseff se encontrou neste sábado com a diretora-geral da Unesco, Irina Bokova, na sede da entidade em Paris.
A presidente brasileira Dilma Rousseff se encontrou neste sábado com a diretora-geral da Unesco, Irina Bokova, na sede da entidade em Paris. Divulgação

Dilma Rousseff encerrou na manhã deste sábado sua agenda oficial na França com um encontro com a diretora-geral da Unesco, Irina Bokova, na sede da entidade em Paris. Durante a reunião, a presidente brasileira expressou seu apoio à entidade e à decisão de admitir a Palestina como Estado membro pleno.

Publicidade

"A presidente disse que a decisão da Unesco de admitir os palestinos foi muito bem recebida no Brasil pois os palestinos tinham direito a isso. Ela disse que ao tomar essa decisão a Unesco provou mais uma vez que é uma agência muito importante das Nações Unidas", afirmou Irina Bokova após o encontro.

Ela acrescentou que a organização "não está em crise" devido à decisão dos Estados Unidos de suspender sua contribuição financeira após a admissão da Palestina como Estado membro da entidade com plenos direitos, na última segunda-feira.

"São dificuldades que superaremos", disse Irina Bokova. Os Estados Unidos eram responsáveis por 22% do finaciamento da Unesco. Questionada se o Brasil vai aumentar sua contribuição para ajudar a entidade a fechar o rombo no orçamento, a diretora-geral da Unesco afirmou que não havia conversado sobre isso com Dilma Rousseff.

A pauta da reunião incluiu ainda a cooperação entre o Brasil e a Unesco para a realização da Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável, a Rio +20, no próximo ano, a globalização, os problemas econômicos, as mudanças climáticas e a importância da herança cultural. Dilma pediu a ajuda da entidade para a divulgação da língua portuguesa e expressou apoio à candidatura do Rio de Janeiro a Patrimônio Mundial da Unesco.

"Fiquei muito feliz por termos recebido um grande apoio do Brasil em termos do que a Unesco pode fazer para o diálogo entre as culturas, a luta contra a discriminação e a promoção da tolerância no mundo", disse Irina Bokova ao final da reunião.

A presidente brasileira deixou a sede da Unesco em Paris sem fazer declarações à imprensa. Ela deve embarcar de volta para o Brasil na noite deste sábado.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.