Acessar o conteúdo principal
Brasil/BRICS

Dilma encerra viagem à Índia com visita ao Taj Mahal

A presidente do Brasil, Dilma Rousseff, diante do monumento do Taj Majal, na Índia, em 31 de março de 2012..
A presidente do Brasil, Dilma Rousseff, diante do monumento do Taj Majal, na Índia, em 31 de março de 2012.. Reuters

A presidente do Brasil, Dilma Rousseff, encerrou neste sábado a sua viagem de cinco dias à Índia, onde participou da 4ª Cúpula do BRICS, bloco de países emergentes formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. Em um curto passeio turístico antes de voltar à Brasília, Dilma visitou o famoso monumento Taj Mahal.  

Publicidade

Para fechar com chave de ouro sua viagem à Índia, onde se reuniu com os parceiros emergentes e teve diversos encontros bilaterais, a presidente brasileira escolheu um dos monumentos mais famosos do mundo - o Taj Mahal - como passeio turístico. O Taj Mahal é reconhecido pela Unesco como patrimônio da humanidade.

Parceria indo-brasileira

Durante a 4ª Cúpula do BRICS, centrada na parceria econômica, na crise internacional e nas reformas das instituições financeiras, Dilma Rousseff afirmou que Brasil e Índia terão, cada vez mais, um papel central no encaminhamento das principais questões da agenda internacional", observando que "o crescente peso de nossas economias reforça nossa credibilidade e acentua o potencial de nossa cooperação bilateral e inserção internacional".

A eventualidade de uma negociação conjunta na compra de caças Rafale também não está descartada. A Índia, depois de abrir concorrência para a compra de 126 unidades, escolheu o Rafale francês. O mesmo que faz parte da concorrência brasileira para a aquisição de 36 unidades, ao lado da sueca Saab e do norte-americano Boeing.

Como o número de unidades desejadas pelos indianos é maior, a compra será logicamente mais vantajosa. E Dilma quer verificar se não seria interessante para o Brasil associar-se à Índia no caso de uma eventual opção pelo caça francês.

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.