Acessar o conteúdo principal
França/Brasil/Exposição

Brasil é destaque em exposição sobre Art Déco em Paris

Evento é a primeira grande exposição sobre Art Déco em Paris.
Evento é a primeira grande exposição sobre Art Déco em Paris. www.citechaillot.fr

O Brasil é um dos países em destaque na exposição “1925, quando Art déco seduz o mundo”, que abre suas portas ao público nessa quarta-feira em Paris. A mostra, realizada no museu da arquitetura da capital francesa, aborda os diferentes aspectos desse movimento artístico que marcou a história entre 1919 e 1940, e deixou um importante legado, inclusive na América Latina.

Publicidade

Formas geométricas, linhas puras e dinâmicas. Assim pode ser resumido o movimento Art Déco, tema da exposição inédita do museu da Cidade da Arquitetura de Paris. O evento mostra como os artistas, arquitetos, pintores, estilistas e industriais da época se apropriaram dos novos traços que vieram substituir os afrescos carregados de formas vegetais e ornamentos do Art Nouveau, que dominavam o cena artística desde 1890.

Para ressaltar a importância do movimento, a mostra parisiense parte de um dos principais eventos da história da arte : a Exposição internacional das Artes Decorativas e industriais modernas de 1925, manifestação que serviu de vitrine planetária, exportando não apenas um estilo, mas também os talentos franceses, como o arquiteto Robert Mallet-Stevens, para os quatro cantos do mundo. Das impressionantes portas esculpidas do Rockfeller Center em Nova York, aos 165 prédios em estilo Art Déco de Xangai, passando pelos imponentes transatlânticos Normandie e Ile-de-France, vários foram as obras de embaixadores do movimento durante seus mais de 20 anos de predominância. 

O Brasil é um dos países em destaque na exposição, com várias construções que atestam a influência dos artistas e arquitetos franceses no país. Uma das salas da mostra foi dedicada às obras “brasileiras”, como o Jockey Clube de São Paulo, decorado por Jules Leleu e Jean Dunand e o hotel Copacabana Palace, construído pelo arquiteto Joseph Gire, o mesmo que concebeu o edifício de 23 andares A Noite, o primeiro arranha-céu da América Latina, ambos no Rio de Janeiro. Mas poucas obras simbolizam tanto a importância do Art Déco nas relações entre França e Brasil quanto o Cristo Redentor, projeto idealizado parcialmente pelo escultor francês Paul Landowski.

Moda e design industrial

A exposição parisiense também aborda o papel do movimento na moda, graças a nomes como o do estilista Paul Poiret, que transformou a imagem da mulher da época com seus vestidos tubulares sem os incômodos espartilhos. Ou ainda Jean Patou, que ficou mais conhecido por seu perfume Joy – com embalagem desenhada por Louis Süe, um dos principais representantes do Art Déco. Os objetos expostos, espalhados nos mais de 1000m² da mostra, também enfatizam a influência no design atual. Afinal, com suas formas geométricas simples e puras, muito mais adaptadas às máquinas e à vida moderna, o movimento abriu as portas para a industrialização do belo, podendo ser reproduzido e comercializado com mais facilidade.

A mostra1925, quando Art déco seduz o mundovai até 17 de fevereiro e um livro reunindo textos de especialistas de vários países foi publicado pela editora Norma.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.