Acessar o conteúdo principal
Itália/Brasil

Italiana Enel Green vence licitação e vai investir US$ 600 milhões em energia solar no Brasil

Painéis de energia solar na usina de energia solar do município de Tauá, no sertão do Ceará.
Painéis de energia solar na usina de energia solar do município de Tauá, no sertão do Ceará. Flickr/ Creative Commons

A Enel Green Power vai se tornar a maior fornecedora de energia solar ao Brasil, anunciou nesta segunda-feira (31) o grupo italiano de energias renováveis. Em um comunicado, a empresa informa que venceu uma licitação que permitirá, durante 20 anos, vender energia solar ao Brasil por um total de 553 MW, com três novos projetos fotovoltaicos em Belo Horizonte (103 MW), Lapa (158 MW) e Nova Olinda (292 MW).

Publicidade

"Quase US$ 600 milhões serão investidos na construção das novas unidades, que entrarão em serviço até 2017", diz o texto.

O grupo italiano já está presente no Brasil, onde possui o maior parque fotovoltaico em funcionamento (11 MW, Fontes Solar). Em novembro de 2014, a Enel Green iniciou a construção de um novo parque fotovoltaico de 254 MW em Ituverava, no estado de São Paulo.

A Enel Green é a filial do grupo italiano Enel, especializada em energias renováveis, com uma capacidade de produção de energia elétrica de 9.900 MW (solar, eólica, geotérmica e hidrelétrica).

A combinação de energia solar e eólica garante uma produção de energia mais estável e reduz o impacto que gera a variabilidade das condições atmosféricas, segundo um comunicado da Enel.

A unidade "híbrida" produzirá cerca de 340 GWh por ano, suficientes para garantir as necessidades de energia de 170.000 famílias brasileiras.

Na lista da Fortune

A multinacional italiana está entre as primeiras cinco empresas da lista "Change the World" (Mudar o mundo) da revista americana Fortune, que classifica e premia as empresas que incluem temas sociais em sua própria estratégia de negócios. O grupo italiano é a única empresa do país na lista e aparece no quinto lugar da classificação.

De acordo com a Fortune, as fontes renováveis constituem 38% do que o grupo gerou em 2014, percentual que a empresa espera elevar para 48% em quatro anos.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.