Acessar o conteúdo principal
Brasil/França/Literatura

Primavera literária traz 30 escritores brasileiros a Paris

O professor Leonardo Tonus, curador do Printemps Littéraire Brésilien, e Paulo César de Oliveira Campos(direita), embaixador do Brasil na França.
O professor Leonardo Tonus, curador do Printemps Littéraire Brésilien, e Paulo César de Oliveira Campos(direita), embaixador do Brasil na França. A. Brandão

A chegada da primavera ao hemisfério norte trouxe a Paris mais de 30 escritores brasileiros, de vários estados do país. Eles estão na cidade para participar da 3ª edição do Printemps Littéraire Brésilien (Primavera Literária Brasileira). O evento foi inaugurado na noite de segunda-feira (21) na Sorbonne, pelo embaixador do Brasil na França, Paulo César de Oliveira Campos, e pelo professor de literatura brasileira e curador da mostra, Leonardo Tonus.

Publicidade

O Printemps Littéraire Brésilien acontece até o dia 31 de março em universidades, escolas do ensino fundamental e médio, Embaixada do Brasil e espaços culturais parisienses. Pela primeira vez, desde sua criação, o evento se internacionaliza e acontece também na Holanda, em Berlim e em Bolonha, durante a tradicional Feira do Livro Infanto-Juvenil italiana. Os mais de 30 escritores convidados este ano vão participar de mesas-redondas, encontros com estudantes, ateliês e lançamentos de livros com o objetivo de divulgar e promover a cultura e a literatura brasileiras na França.

«O evento foi criado em 2014 com o objetivo de trazer autores para dentro da sala de aula para discutir literatura, para discutir criação literária. Desde então, eu tenho tentado fazer esse equilíbrio entre esse objetivo pedagógico (…) e a divulgação de uma literatura, muitas vezes ainda não traduzida para o francês», detalha Leonardo Tonus, professor de literatura brasileira da Sorbonne e curador da Primavera Literária.

A escolha dos autores presentes respeitou uma certa diversidade regional, de gênero e também editorial. Alguns nomes, como Roger Melo, Marcello Quintanilha, Paloma Vidal ou Godofredo de Oliveira Neto, já foram traduzidos para o francês, mas a maioria dos autores, apesar de premiada no Brasil, ainda é desconhecida na França. «São escritores muito jovens, com pouco reconhecimento nacional e internacional. (…) A ideia é fazer com que esses escritores sejam legitimados e claro, quem sabe, publicados na França», ressalta o curador.

Foco na literatura infanto-juvenil

Um dos destaques da 3ª edição do Printemps Littéraire Brésilien é a literatura infanto-juvenil «um setor fundamental para a formação de leitores, que vem crescendo muito no Brasil e que tem um bom reconhecimento na Europa », diz Tonus. Na segunda-feira à noite, após a abetura do evento, foi realizada uma mesa-redonda sobre o tema que contou com a participação de três escritores: Claudia Nina, Roberto Pameggiani e Simone Paulino, que também é diretora da editora Nós e co-organizadora do Printemps Littéraire.

Trechos das obras dos autores, traduzidos pelos alunos do Departamento de Português da Sorbonne, foram lidos. Simone Paulino, filha de pais analfabetos, ficou emocionada e quase chorou ao escutar sua história «O sonho secreto de Alice», em francês, na Sorbonne e em Paris que são «um símbolo na luta pela cultura, pelo pensamento e pela literatura».

O livro é baseado na história da mãe dela e Simone Paulino ficou sobretudo comovida «em pensar naquela senhorinha não afabetizada que está do lado de lá do oceano, que não sabe onde é Paris, não sabe o que é a Sorbonne e sequer pôde ler sobre Paris. Isso, de alguma forma, comove profundamente porque é a condiçao não apenas da minha mãe, mas de muitos brasileiros. E é por isso e para isso que a gente se esforça para fazer uma trabalho que ajude a levar a nossa cultura para todos os lugares.»

Durante essa Primavera Literária Brasileira, também está sendo lançada a antologia «Olhar Paris», editada pela Nós.O livro traz contos de vários autores que participaram das duas primeiras edições do evento e foi pensado como uma homenagem a Paris, depois dos atentados de 13 de novembro.

Ouça a entrevista completa de Leonardo Tonus :

 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.