Acessar o conteúdo principal
RFI Convida

Econologia no Brasil pretende conciliar ecologia e rendimento comercial

Áudio 06:32
Juliana Affonso
Juliana Affonso RFI

Conciliar economia e ecologia: econologia. É a proposta da empresa francesa SLB que empreende no Brasil o programa “Brazil Forest Developpement Durable”. Aberto para investimentos, o objetivo é preservar matas nativas e ao mesmo tempo plantar de maneira sustentável, explica Juliana Affonso, engenheira industrial madeireira e gerente da SLB do Brasil.  

Publicidade

Juliana explica que “florestas plantadas são uma alternativa econômica e sustentável ao corte das áreas nativas, ou seja, contribuem para a preservação das matas nativas e do meio ambiente”.
Ela acrescenta que” essas matas ajudam a reduzir o desmatamento e a conservar ecossistemas, além de fornecer a matéria-prima para a grande parte dos produtos florestais, evitando a destruição das florestas naturais, e ao mesmo tempo conservando os solos e protegendo as nascentes dos rios”.

Concentrando operações no Paraná, a SLB do Brasil realiza atualmente a gestão de uma área de 1.800 hectares, sendo 1.100 hectares plantados com eucalipto (chamada de floresta comercial).

Além dessa área plantada, a empresa também possui áreas destinadas à reconstituição e preservação da floresta natural, são mais de 600 hectares de floresta nativa conservadas pela empresa.

A proposta da SLB, explica Juliana Affonso, é de propor a gestão sustentável de florestas, de maneira responsável, com equipes locais, e claro, com um retorno econômico para os investidores.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.