Acessar o conteúdo principal
Linha Direta

Aos chineses, Temer diz que crise econômica brasileira está sendo superada

Áudio 05:19
Presidente Michel Temer (direita) ao lado do presidente do Senado, Renan Calheiros, nesta sexta, em Xangai.
Presidente Michel Temer (direita) ao lado do presidente do Senado, Renan Calheiros, nesta sexta, em Xangai. Foto: Beto Barata/PR, Divulgação

O presidente Michel Temer chegou à China às 9h da manhã desta sexta-feira no horário local, 22h da quinta-feira no Brasil. Ele participa neste fim de semana da cúpula do G20 e já teve um primeiro dia cheio de reuniões. Temer se encontrou com empresários brasileiros e também chineses, além do presidente Xí Jìnpíng. Ele garantiu aos chineses que a crise econômica brasileira está sendo superada.

Publicidade

Vivian Oswald, correspondente na China

A estreia do presidente Michel Temer foi movimentada. Após um viagem de 27 horas, ele desembarcou em Xangai, onde começou o dia com uma reunião de empresários brasileiros de peso que vieram para ter encontros com chineses. Eles fizeram uma lista de demandas que queriam que o presidente Michel Temer apresentasse ao governo local: questões como abertura de mercado e tipos de produtos pelos quais os chineses estariam interessados.

Depois ele se encontrou com o prefeito de Xangai, que é a cidade mais populosa do país. No final da manhã, participou do encerramento do Seminário de Alto Nível Brasil-China e falou para uma plateia de 350 empresários, dos quais 250 chineses. Os empreendedores chineses pareciam animados e havia um clima de relativa confiança, com muitos se dizendo dispostos a investir no Brasil, sobretudo na área de agronegócio e infraestrutura.

Meirelles

Ao fazer seu discurso para os chineses, Temer garantiu que a crise econômica no Brasil já estava sendo superada, e que toda as medidas que serviriam de base para o futuro do país haviam sido tomadas. Isso soou como música para os ouvidos dos chineses, até porque Temer usou palavras do pensador e filósofo chinês Confúcio para explicar que “não se deve falar das coisas que se faz antes de fazê-las.

O ministro da Fazenda Henrique Meirelles, que também participou do seminário, fez uma longa apresentação da economia brasileira. Disse que agora a tendência é que o Brasil vire a página em definitivo, e que as principais causas da crise vivida pelo país - de confiança e de indicadores fragilizados, uma economia em recessão por dois anos consecutivo - já haviam acabado. Segundo Meirelles, já há os primeiros indicadores de que a confiança está sendo restabelecida. Os investimentos, que são o primeiro termômetro da retomada, estavam voltando, tendo sido os primeiros a desaparecer quando a crise começou.

Agenda

Michel Temer ainda vai se encontrar com líderes de governo em paralelo às reuniões do G20. Nessa sexta-feira, ele se encontrou com Xi Jinping, em uma reunião bilateral. Nos dias 4 e 6, participa da Cúpula do G20. O assunto em pauta será crescimento. Ele vai aproveitar a estreia internacional para conversar com líderes de outros países e mostrar os rumos que a economia brasileira deve tomar daqui por diante para ter crescimento sustentado e reverter a tendência de retração.

Temer viajou acompanhado também do chanceler José Serra e do presidente do Senado, Renan Calheiros. O grupo se uniu ao ministro da Agricultura, Blairo Maggi, e Maurício Quintella, dos Transportes, que já estavam na China.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.