Acessar o conteúdo principal
RFI Convida

Misticismo e ceticismo dão o tom do filme "Rio Mumbai", de Pedro Sodré

Áudio 06:55
Pedro Sodré apresenta "Rio Mumbai" no Festival Jangada de Cinema Brasileiro, em Paris.
Pedro Sodré apresenta "Rio Mumbai" no Festival Jangada de Cinema Brasileiro, em Paris. Foto: Patricia Moribe

“Rio Mumbai” é o longa-metragem de ficção do carioca Pedro Sodré, em pré-estreia mundial no Festival Jangada de Cinema Brasileiro. O filme segue as experiências místicas e as buscas espirituais de um jornalista a princípio muito cético.

Publicidade

 

Sendo um filme de estreia, “Rio Mumbai” surpreende pela narrativa bem amarrada de um tema etéreo, além de ter interpretações convincentes e produção técnica caprichada. Mas Sodré não é iniciante no cinema, tem vários curtas no currículo, além de também ser editor, roteirista e produtor.

“A inspiração para o filme veio de várias referências, de artistas em vários filmes, ligada a meus questionamentos filosóficos e existenciais, além de um grande interesse pela cultura oriental, indiana”.

Cinema "aventura"

Pedro Sodré fala na produção de “Rio Mumbai” como uma aventura que levou seis anos para ser finalizada, com três fases de filmagens, inclusive uma primeira na Índia, ainda sem recursos, e pausas para ir atrás de financiamentos.

“Estou muito feliz de poder mostrar o filme em Paris, cidade onde já morei”, diz Pedro Sodré. Ele espera ainda poder passar “Rio Mumbai” em outros festivais nacionais e internacionais e também conseguir uma distribuição comercial para o filme, no Brasil e no exterior.

"Rio Mumbai" faz parte da programação em competição do Festival Jangada de Cinema Brasileiro de Paris.

Newsletterselfpromo.newsletter.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.