Acessar o conteúdo principal
Imprensa

Filiação de Ronaldinho Gaúcho à extrema-direita choca imprensa francesa

Com apoio de Bolsonaro, Ronaldinho Gaúcho pode disputar vaga no Senado em 2018.
Com apoio de Bolsonaro, Ronaldinho Gaúcho pode disputar vaga no Senado em 2018. Ronald Martinez/Getty Images/AFP

A filiação do jogador de futebol Ronaldinho Gaúcho ao partido do presidenciável Jair Bolsonaro é destaque na imprensa francesa desta sexta-feira (15). O craque, que pretende pendurar as chuteiras em 2018, deve concorrer a um cargo de senador nas próximas eleições, o que chocou a mídia francesa.

Publicidade

"Ronaldinho se lança na política e se integra à extrema-direita do Brasil", é a manchete de uma matéria publicada no site do jornal Le Parisien. "A antiga estrela do futebol dá apoio ao 'Donald Trump' brasileiro", salienta o diário, fazendo referência ao candidato do PEN, futuro Patriota, Jair Bolsonaro. Ele é classificado pelo Le Parisien como "uma personalidade muito controversa", contra a legalização do aborto, homofóbico, racista e a favor da pena de morte.

A possível candidatura de Ronaldinho Gaúcho é destaque também no site do jornal Le Figaro. Citando uma informação publicada ontem no Twitter pelo colunista Lauro Jardim, de O Globo, o diário indica que o Bola de Ouro de 2005 "seria candidato a um cargo de senador pelo Estado de Minas Gerais. Le Figaro ressalta que, caso resolva brigar por uma cadeira no Senado brasileiro, Ronaldinho Gaúcho não será o primeiro ídolo do futebol a se lançar na política.

"Romário, senador pelo Estado do Rio de Janeiro, se engajou politicamente há muitos anos", lembra Le Figaro. Segundo o jornal, ele teria até mesmo convencido Bebeto, seu parceiro de ataque na Copa de Mundo de 2014, a integrar o novo partido brasileiro Podemos e, a exemplo de Ronaldinho Gaúcho, lutar por um lugar no Senado. "Juntos, eles afirmam que vão reconstruir o Rio", salienta Le Figaro.

"'Ronnie' pegou todo mundo de surpresa", diz site esportivo

O site do Huffington Post também dá destaque à notícia e publica uma foto de Ronaldinho Gaúcho segurando panfletos de Jair Bolsonaro. Huffington Post se surpreende com a candidatura do jogador em um partido de extrema-direita e liderado por uma personalidade que, salienta a matéria, "tem uma postura abertamente a favor da pena de morte e contra o casamento entre as pessoas do mesmo sexo, frequentemente comparado a Donald Trump".

Mesmo tom do lado da imprensa esportiva da França. L'Equipe, o principal jornal francês de Esportes, destaca que o ex-jogador do Barcelona e do Paris Saint Germain se alia a um candidato à presidência homofóbico e racista.

"Que clima!", escreve o site esportivo So Foot sobre a notícia. "No final de sua carreira, 'Ronnie' pegou todo mundo de surpresa", salienta o texto.

De acordo com nota publicada pelo site do partido Patriota, no entanto, "não há nenhum acordo feito entre o partido e o atleta Ronaldinho Gaúcho para lançamento de eventual candidatura deste último ao Senado Federal, e tal decisão só pode ser tomada em convenção partidária nos prazos estabelecidos pela justiça eleitoral, ainda que esta Executiva reconheça a importância desse atleta para o desporto nacional e internacional".

Newsletterselfpromo.newsletter.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.