Acessar o conteúdo principal

Moro depõe no Senado em meio a novas revelações do Intercept sobre FHC

Novas conversas de Sérgio Moro foram reveladas pelo site The Intercept.
Novas conversas de Sérgio Moro foram reveladas pelo site The Intercept. Facebook Sérgio Moro

Na véspera de uma audiência no Senado com o ministro Sérgio Moro, novas revelações trazidas pelo site The Intercept sugerem que a Lava-Jato teria falado em investigar o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso para mostrar que não tem lado.

Publicidade

Raquel Miura, correspondente da RFI em Brasília

A conversa teria ocorrido em abril de 2017. Moro pergunta se Deltan Dallagnol tem algo sério contra o tucano. O procurador da Lava-Jato diz que  as informações que que possui são fracas, citando caixa dois em 1996.

Moro questiona se isso já não estaria prescrito. Dallagnol responde que sim, mas que o material foi repassado para investigação em São Paulo talvez, diz ele, para dar o recado de que a operação era imparcial. Moro acha questionável o envio pois poderia melindrar o apoio à operação de alguém importante, como Fernando Henrique Cardoso.

Em outro trecho, o site The Intercept diz que mensagens trocadas em 2015 entre os procuradores da operação mencionam doações de empresas ao Instituto Fernando Henrique Cardoso. Procuradores chegam a citar que informações relativas à Odebrecht seriam uma bomba, mas outros ponderam que isso poderia dar à defesa de Lula argumentos para rebater acusações de corrupção envolvendo a relação do ex-presidente petista com a empresa.

Autenticidade dos diálogos

O Ministério Público tem afirmado que não reconhece a autenticidade dos diálogos e, assim como Moro, enfatiza que o material veio à tona por meio da ação de invasores.

Para o senador Major Olímpio (PSL-SP), a Lava-Jato não feriu a lei: "Se há uma certeza que nós temos é o lado da lei, em que estão e sempre estiveram Sérgio Moro  e os procuradores da Lava-Jato."

Já para o senador Otto Alencar (PSD-BA) é preciso investigar se houve atropelos: "A lei existe para limitar o poder, seja do presidente da República, seja do governador, do senador, seja também do juiz e do Ministério Público." 
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.