Acessar o conteúdo principal
Ciência e Tecnologia

Telescópio ALMA é nova ferramenta para entender galáxias

Áudio 04:13
Imagem das Galáxias Antennae captada pelas parabólicas do telescópio ALMA, no Chile.
Imagem das Galáxias Antennae captada pelas parabólicas do telescópio ALMA, no Chile. REUTERS/ALMA

No coração do deserto do Atacama, no Chile, a 5 mil metros de altitude, 66 antenas de 7 a 12 metros de diâmetro, pesando mais de 100 toneladas se estendem por 14 quilômetros formando o mais vasto complexo astronômico do mundo. O ALMA, Atacama Large Millimeter Array, tem atualmente 16 antenas em funcionamento e outras 6 em fase de teste. O sistema deve atingir sua capacidade máxima em 2013, mas já se tornou operante.Essa rede de antenas ligadas por fibra óptica e por relógios atômicos, funciona como um único telescópio que possui uma resolução espacial dez vezes superior a do telescópio Hubble. A RFI conversou com Laurent Vigroux, diretor do Instituto de Astrofísica de Paris, membro do Conselho Diretor do Observatório Europeu Astral, ESO, e presidente do ALMA e com Gustavo Rojas, astrofísico e representante no Brasil da ESO, para entender a importância e o funcionamento dessa construção gigantesca que detecta detalhes das superfícies dos astros.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.