Acessar o conteúdo principal
RFI Convida

“Higiene menstrual ainda é tabu”, diz Catarina de Albuquerque

Áudio 05:55
Catarina de Albuquerque
Catarina de Albuquerque Arquivo Pessoal

Dia 28 de maio é o dia internacional da higiene menstrual. Catarina de Albuquerque, presidente executiva da parceria Saneamento e Água para Todos (SWA), fala sobre a importância de se reservar uma data para falar do assunto.

Publicidade

“Eu sei que se reclama muito de dias internacionais e mundiais, mas essas datas servem para chamar a atenção para assuntos que muitas vezes são escondidos, esquecidos, aos quais o poder político não dá importância e aos quais nós próprios não damos importância”, diz Catarina de Albuquerque.

Ela lembra que a menstruação é um assunto tabu. “Não se fala disso e por isso não são tomadas medidas necessárias”, acrescenta. “Mas meninas e mulheres precisam lidar com isso todos os meses”.

Preconceito e isolamento

Catarina lembra o caso de uma menina no Nepal, que aos 11 anos, assim que menstruou, foi isolada em uma cabana durante 15 dias, sem contato físico, com a comida que era passada por baixo da porta. Ela cita também casos de países na África ou no Pacífico em que por falta de meios para se comprar absorventes, as meninas são mantidas em casa durante o período menstrual. Ou ainda de operárias que também não vão trabalhar nessa época do mês, por não terem acesso a absorventes.

A parceria Saneamento e Água Para Todos (SWA), explica a advogada especializada em direito internacional, tem como objetivo o saneamento, água e higiene para todos. “Para isso, reunimos os diversos atores à volta da mesma mesa, entre governos e parceiros diversos, para sensibilizá-los a esses temas e fazer com que assumam compromissos em escala global e os implementem em escala local em seus países”, explica Catarina de Albuquerque.

 

Newsletterselfpromo.newsletter.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.