Acessar o conteúdo principal
obesidade/estudo

Número de obesos mais que dobrou em 73 países desde 1980, diz estudo

Número de obesos mais que dobrou em 73 países desde 1980, segundo estudo.
Número de obesos mais que dobrou em 73 países desde 1980, segundo estudo. Pixabay

O número de obesos mais do que dobrou em 73 países desde 1980, provocando um forte aumento das doenças vinculadas ao sobrepeso, de acordo com um amplo estudo divulgado nesta segunda-feira (12).

Publicidade

No ano de 2015, 107,7 milhões de crianças e 603,7 milhões de adultos sofriam de obesidade no mundo, segundo os autores do trabalho publicado na revista médica americana New England Journal of Medicine e apresentado em uma conferência em Estocolmo.

Apesar de a ocorrência da obesidade pediátrica ser menor que entre adultos, o crescimento nessa faixa foi mais rápido nesse período de 35 anos, explicam os autores do relatório.

Um índice de massa corporal (IMC – peso divido pela altura ao quadrado) alto, superior a 24,5, indica sobrepeso. A partir de 30, fala-se de obesidade.

Mortes entre não obesos

O sobrepeso foi vinculado a quatro milhões de mortes no mundo em 2015, das quais quase 40% entre não obesos. Mais de dois terços dessas mortes foram resultado de um IMC elevado, responsável por doenças cardiovasculares, cujo aumento tem sido expressivo desde 1990.

Os resultados desse estudo, do qual participam 195 países e territórios, mostram uma “crise em alta e preocupante de saúde pública a nível mundial”, reforçam os autores.

“As pessoas que não se preocupam com o aumento do peso correm riscos: elas se expõem a doenças cardiovasculares, diabete, câncer e outras patologias que colocam a vida em perigo”, alerta o médico Christopher Murray, diretor do Instituto de Medição e Avaliação da Saúde, na Universidade de Washington, em Seattle, um dos coautores do estudo.

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.