Acessar o conteúdo principal
França/Gastronomia

Chefs brasileiros participam hoje do concurso Bocuse d'Or, na França

O chef Fabio Watanabe posa com uma criação gastronômica. Ao fundo, seu coach no concuro, o francês David Jobert.
O chef Fabio Watanabe posa com uma criação gastronômica. Ao fundo, seu coach no concuro, o francês David Jobert.

Entre 29 e 30 de janeiro, 24 chefs internacionais vão competir por um dos mais almejados prêmios culinários do mundo: o Bocurse d'Or, criado pelo famoso chef francês Paul Bocuse, em 1987, que é realizado a cada dois anos. O brasileiro Fabio Watanabe representa o Brasil. 

Publicidade

Foram necessárias 60 seleções nacionais e 3 internacionais para escolher os 24 finalistas da edição deste ano. Eles têm apenas dois dias para mostrar seu talento e serão recompensados com três troféus: o Bocuse de Ouro, de Prata e de Bronze.

O desafio é de peso: diante de um público numeroso e animado, que acompanha cada gesto do chef candidato, eles devem realizar pratos com ingredientes impostos pela comissão julgadora. Os pesos e as quantidades também devem ser respeitados.

Nesta edição 2013, uma nova prova entrou no programa: um prato de peixe. O detalhe é que os participantes não podem trazer todos os ingredientes. Na véspera, eles têm uma hora e meia para ir à feira escolher produtos da época para dois dos três acompanhamentos obrigatórios. O terceiro acompanhamento, como é tradição, deve ser típico do país do candidato.

Os 12 países em competição nesta terça-feira são: Islândia, Suécia, Cingapura, China, Brasil, Marrocos, Holanda, Finlândia, Canadá, Bélgica, México e Guatemala.

Na quarta-feira, dia 30, concorrem Dinamarca, Sri Lanka, Estônia, Austrália, Itália, Suíça, França, Grã-Bretanha, Estados Unidos, Noruega, Hungria e Japão.

A França, que já ganhou nove vezes, é representada neste ano pelo chef do Lenôtre, de Paris.

Brasil

A equipe do Brasil, que se apresenta nesta terça-feira, é formada por Fabio Watanabe, da Eventos Gourmet, Marcelo Pinheiro, do Hotel Intercontinental de São Paulo, e tem como coach o chef francês David Jobert, do Atelier du Cuisinier, do Rio.

Os brasileiros aprimoraram a sua preparação na cidade de Chapaize, na região de Saône-et-Loire, no sul, onde o chef Gilles Bérard os recebeu para cozinharem juntos um peixe e uma lagosta.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.